1 é pouco, 2 é bom, 3 é um rebuceteio tribal!!!

Por Nárnia!

O mundo bovino, porém, cão dividido entre azul e vermelho e, que sofre da crise de meia idade, nos últimos tempos tem sido abalado por rebuceteios tribais envolvendo o lado amoroso de alguns de seus personagens. Longe do cretino colunista por sua colher na vida íntima e pessoal de A ou B (o que ele é, veementemente, contra!), mas, não poderia deixar de fazer esta pequena alusão (e tão somente esta!) ao que implodiu os tapiris da Baixa do São José, da Francesa e do Palmares. Infidelidades à parte, o cretino colunista é fiel ao estilo “segundístico” de sempre: vamos ao rebuceteios desta semana.

ouvido

BALEINHA

O Mestre da Marujada de Guerra, Jonedson Ramos, mais conhecido como “Baleinha” postou em seu perfil no Facebook uma mensagem que foi interpretada por muitos como sendo de despedida da marujada ao agradecer aos 07 anos que conviveu e regeu os marujeiros da Francesa e do Palmares. Trazido em 2009 para o Boi Caprichoso pelo então presis azulado Carmona Oliveira, Baleinha era um dos pearas da Batucada do Boi Garantido e veio preencher uma lacuna existente no bloco musical azul e branco. Grande responsável pela reconquista do título de melhor ritmo do festival e da valorização do item 03, Baleinha tornou-se uma peça importante no jogo em busca de notas máximas na disputa com o Boi Garantido.

BALEINHA II

Amigos mais próximos e subordinados ao mestre da Marujada confirmaram ao cretino colunista, ainda na segunda-feira passada, 14, que o mesmo teria – ênfase no tempo verbal – deixado o Boi Caprichoso. Mas, os motivos que o levaram a isso divergem entre eles: uns afirmam que o contrato de Baleinha não teria sido renovado pelo Boi devido a uma situação (pela qual o cretino colunista passou por duas vezes durante suas férias na ilha em anos diferentes) não chegando a um consenso. Outros, dizem que o motivo seria atraso no pagamento de seu contrato e descontentamento do mestre com os gestores azulados. Embora “existam” duas versões, nenhuma das duas são confirmadas. Baleinha no decorrer da semana e devido a grande repercussão apagou a postagem “despedida” que fizera na última segunda-feira.

BALEINHA III

A situação do mestre Baleinha é incerta tanto quanto seu suposto destino: está fora do boi, de fato? Ele voltaria para a Batucada correndo o risco de acontecer o que aconteceu com o ex-mestre da Marujada e Diretor Musical do Boi Caprichoso, Márcio do Boi, que ao se apresentar no palco da Cidade Garantido os “Camisa Encarnadas” viraram de costas para o artista e deixaram o palco?. O vice-presis encarnado, Fábio Cardoso, foi enfático ao responder a pergunta de um rubro torcedor no Facebook sobre a, suposta, volta de Baleinha à Batucada: “… o mestre da Batucada é o competente Marcelo Bilela. Não procede!” Mas, o cretino colunista leva tudo ao pé da letra e lembrar duas coisas: 1. a vaga de Alessandro Cabral está vaga, sendo ocupada pelo suporte de Bilela, o gateso “Sopa”; e 2. No final do ano passado bem que tentou resgatar Baleinha, mas, a investida red foi contida pela turma blue.

papo
CURRAL DO GARANTIDO

O Movimento Amigos do Garantido (MAG) anunciou nesta última semana que os ensaios do garrote de coração na testa da Baixa do São José em Manaus será no tradicional Centro de Convenções, o Sambódromo, a partir do dia 09 de abril. Depois de uma temporada em conjunto com o Movimento Marujada, o MAG retorna a realizar ensaios solos em um lugar que é muito próprio dos toadeiros e amantes do Boi-Bumbá, mas, que de alguns tempos para cá ficou gigante para o pequenino público que comparecem aos ensaios. Sem dúvida a localização do Sambódromo é infinitamente melhor do que o “Casa dos Bumbás”, estacionamento não é uma dor de cabeça a mais para os seus organizadores e, por ser aberto, miríades arejado.

BAR DO BOI

Já o garrote de estrela na testa da Francesa e do Palmares seguiu o mesmo rumo ao realizar seus eventos solos, mas, diferentemente, descartando o Sambódromo por ser um local muito caro para a realização dos ensaios. O Movimento Marujada preferiu abraçar o Clube da Assinpa como nova casa e aposta em um horário alternativo (das 18h as 00h) para atrair a massa azulada a partir do dia 02 de abril. O local possui um amplo espaço para estacionamento, segurança, é aconchegante e tem em sua localização (desconhecida por uma grande parcela dos torcedores) seu ponto mais fraco.

REALIDADE

A atual situação dos ensaios de Caprichoso e Garantido decorre do desgaste do ritmo do dois pra lá e dois pra cá e do descaso que os jovens manauaras fazem a festa que anos atrás não abriam mão. No final da década de 90 os ensaios dos bois ficaram maiores do que os espaços que os acolhiam: o Caprichoso na TVLândia e o Garantido no Olímpico Clube, atraíam a cada semana um número muito maior de torcedores e simpatizantes da cultura parintinense na capital, ao passo de terem que se mudarem de mala e cuia para o elefante branco construído para ser usado apenas um dia do ano (no Carnaval) e deu ao mesmo a notoriedade de um palco para grandes shows e eventos.

REALIDADE II

Em outrora a rapaziada jovem deslocava-se em peso ao Sambódromo para dançar um ritmo novo que tornou-se a “coqueluche” na cidade, e de quebra, os ensaios dos bois transformaram-se em um point de paquera e azaração. A moda era brincar e dançar boi, mas, como toda moda virou démodé. Antes os ensaios dos bois cabiam no Sambódromo por serem grandiosos, hoje os mesmos ensaios tornaram-se nanicos e o sambódromo um gigante quase vazio quando os recebem. É tempo de voltar às origens para conquistar novos espaços, torcedores e simpatizantes, pois estamos como velhos guetos bovinos que se acham mansões do forró, do pagode, do sertanejo (raiz e universitário), da sofrência e, até, do arrocha.
seo– Meu velho, meu velho, vem falar comigo!

– Estou aqui curumim alesado.

– Ó grande espírito encarnado que tudo sabe e que tudo vê, diga-me: chifre na cabeça de boi é natural?

– Que pergunta mais cretina e óbvia: claro que sim!

– OK. E chifre em cabeça de cavalo?

– Aí não, curumim!

– Mas, se tiver?

– Bem, se tiver aplica-se o mesmo princípio do jabuti em cima da árvore.

– Se está lá é porque alguém o colocou?

– Exatamente!

– Acertei uma, meu velho!

– Milagres acontecem!

– Off Line.
orelha
O cretino colunista, literalmente, de segunda vê a traição como o reflexo de um relacionamento baseado em uma mentira a dois com o protagonismo de uma terceira pessoa. Neste cenário, o homem é o canalha da história que usa como desculpa a lição esfarrapada e machista de que “eu sou homem” quando, na verdade, deveria ser “eu sou muleque” por não ter a coragem de reconhecer que correu atrás, aceitou e aproveitou-se da traição. Por sua vez, as mulheres traídas agem como se a amante lhe devesse algum respeito ou fidelidade quando na verdade é o contrário: seu homem é quem lhe deve tais princípios. Ficam raivosas, soltam os cachorros na amante que, novamente repito, não lhe deve absolutamente nada, não possuí nenhum vínculo afetivo ou familiar com a mesma, buscar – erroneamente – desmoralizar a “destruidora” de seu relacionamento passando o maior recibo de trouxa, otária e cega. Quando deveria voltar-se contra o seu namorado, marido, noivo, ou seja, lá qual a condição que o homem exerça nesse relacionamento, mas, longe disso emite um salvo-conduto de seu ato infiel e sentencia a “vagabunda” como culpada exclusiva de destruir o que já estava destruída: a fidelidade de seu parceiro, que passa da condição de culpado para privilegiado ao ver duas mulheres se digladiando por seu amor e seu órgão reprodutor. Ora bolas, querem maior glória para um macho alfa? Acorda mulherada (traída) deixem de serem trouxas e otárias: imponham o respeito que seus homens (machos alfas, pegadores e safados) lhe devem, enquanto companheiro. Tanto quanto as amantes entendam que ele dificilmente deixará a oficial para ficar com você, salvo raras exceções quando jogam tudo para ar, assume a outra como oficial e a oficial se torna ex. Esse discurso de autoafirmação (e aqui o cretino colunista não se refere à fulana ou beltrana, mas, sim a uma grande maioria universal das mulheres) de que “é comigo que ele dorme, faz amor, vive, acorda, almoça, janta e etc.” isso só pode significa duas coisas: de que algumas dessas ações do cotidiano ele está de saco cheio e/ou não gosta muito ao ponto de procurar outra mulher, ou o que é pior: todas as alternativas juntas e só está com você por conivência, por força das circunstâncias ou por pena de lhe deixar. Não se pode excluir a opção de não o fazer por ser um canalha, tão e somente… Um canalha! E você (mulher)… Uma trouxa! Eis a tríade da traição: um canalha, uma trouxa e uma “vagabunda”, não necessariamente nesta ordem!

rap

* A exposição da vida pessoal e íntima dos itens femininos do Boi Garantido ocorrido nas últimas semanas tem sido o grande rebuceteio no mundo bovino, porém, cão dividido entre azul e vermelho à caminho do divã de Séo Monteverde envolvendo terceiras e quartas pessoas, que em alguns casos possuem os mesmos números de intenções, não seduz o cretino colunista. #NãoESuaPria;

* Tanto no caso da rubra rainha, Isabelle Nogueira, quanto no caso da rubra estandarte, Daniela Tapajós, o cretino colunista adotará o posicionamento que tomou em outros casos envolvendo itens azulados: não vai meter sua colher. Por entender que por mais que sejam pessoas públicas, suas vidas íntimas não lhe dizem respeito sendo as mesmas de foro pessoal. #CretinoMaisNaoVelhaco;

* Não cabe ao cretino colunista esmiuçar, propagar e difundir com quem os itens [azuis ou vermelhos] do festivais se relacionam ou qualquer outro personagem ou ícone do festival. Por que se assim fosse, teria que revelar os muitos casos extraconjugais héteros e homoafetivos existentes na redoma de fino cristal que envolve o mundo bovino, porém, cão. Neste campo, poucos são os santos. #SururuBababaBumbaMeuBoi;

* Há casos e casos tanto quanto casos e casos. Mas, que em ambos [e em todos] os casos, uma vez revelados os mínimos detalhes deixariam boquiabertos até o mais ordinário dos seres humanos. #SabedeNadaInocente;

* No vídeo envolvendo Isabelle Nogueira o cretino colunista não vê nada de anormal e de escandaloso, por nunca ter conhecimento de que em uma discussão entre atual e ex, no calor dos acontecimentos, ser civilizada e norteada por palavras fraternas de ambas as partes. Apesar de se perguntar qual o propósito e a finalidade de se gravar a conversa? #PraQuê?

* No episódio envolvendo Daniela Tapajós só pode fazer dois únicos comentário: 1. Não é bestinha, não! e 2. Tem bom gosto a rubra gatesa! #BalancodoNorte;

* D. Dalva Lopes, avó do cretino colunista, que Deus a tenha em sua eterna glória, dizia: “O homem ou a mulher que não quer pegar chifre ou escolhe a pessoa certa ou escolhe a pessoa feia”. #SabiasPalavras;

* O apresentador Ornello Reis e a porta-estandarte Jéssica Tavares estiveram na sexta-feira última, 18, no Ensaio Show da Marujada de Guerra em Manaus. Os itens azulados apresentaram-se para o público que prestigiou o melhor ritmo do festival. #EdeGuerraeTesa;

Foto: Domingo Raposo / A Folha de Parintins
Foto: Domingo Raposo / A Folha de Parintins

* O ensaio desta sexta-feira, 25, está cancelado por motivos óbvios: é sexta-feira santa. Mas, na agenda da marujada para esta semana haverá ensaios técnicos e fechados para a passagem de mais toadas 2016 na terça-feira, 22, e na quarta-feira, 23. #Preparacao2016;

* Não é mentira! No primeiro Ensaio Show do próximo mês, na sexta-feira, 01, será realizada a audição do CD 2016 Viva Parintins! antes do início do rufar dos tambores da Marujada. #AgendaAiNacao;

* E por falar no CD azul e branco, neste fim de semana a produção deu início à masterização da obra chegando muito próximo do final dos trabalhos. A parte burocrática já está sendo levantada e a previsão da entrega da obra finalizada é no próximo dia 20 do próximo mês. #Abril;

* A Batucada vermelha e branca realizou seu luau no Ibiza River Club no último sábado, 19, com a participações dos toadeiros P.A Chaves, Leonardo Castelo e do rubro apresentador Israel Paulain. O evento em parceria com o flutuante de maior sucesso na capital dos Barés deu super certa e atraiu um excelente número de torcedores que ao pôr do sol no Rio Tarumã ouviram o rufar dos tambores da Baixa do São José. #FerveuoCaldeirao;

* O Boi Garantido chegou ao local em uma canoa com índios e índia como seus guardiões tribais. A cena lembrou ao cretino colunista a chegada do Boi do Povão na recepção aos jurados do festival, salve engano, em 2002 quando os fiscais azulados atônitos engoliram bolinha e pegaram uma lavada do contrário que teve início alí naquela canoinha. #MaLembranca;

Foto: Roberto Sena
Foto: Roberto Sena

* Nesta semana o levantador de toadas do Boi Garantido, Sebastião Jr., pôs a voz no CD 2016 – Celebração – iniciado mais uma etapa no processo da rubra gravação. #OUirapuru;

Foto: Divulgação / Boi Garantido
Foto: Divulgação / Boi Garantido

* No próximo sábado, 26, vai rolar a segunda edição do Bazar de Páscoa da mais badalada doceria de Parintins, a Doce Lembrança. Os proprietários da doceria, Makoy Cardoso e Danielle Ramos estão preparando as mais deliciosas e belas lembranças de páscoa para presentear a família, amigos e agregados do jeito que a ocasião pede: tudo com muito chocolate. #NaopercaVaiserTop;
bazar

alvo

israel

red

frase

perola

andra

É só por hoje…

Por hoje!

Até a próxima…

#SouVitima!

você pode gostar também