-Publi-A-

144 detentos estão foragidos e 60 foram mortos no Amazonas

Manaus: O Comitê de Gerenciamento de Crise do Sistema de Segurança Pública (SSP-AM) informou que 144 presos ainda estão foragidos após as rebeliões nos presídios de Manaus, 40 já foram recapturados. O número maior de fugitivos foi Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) onde, segundo a SSP, 112 detentos fugiram.  O Compaj registrou a rebelião mais violenta da história do sistema prisional do Amazonas, com 56 mortos.   

De acordo com a SSP, 72 detentos conseguiram fugir do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat). O número total de foragidos chegou a 184. Até às 17h desta segunda, 40 tinham sido recapturados.

Com as mortes dos detentos da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), os números de mortos em tumultos nos presídios do Amazonas chegam a 60.

Rebelião mais violenta do AM

A rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que começou na tarde de domingo (1) e terminou após 15 horas, deixou 60 mortos, todos presidiários. Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública (SSP), Sérgio Fontes, essa foi a maior rebelião da história do sistema prisional do Estado, marcada por muita violência, inclusive com decapitações e corpos carbonizados.

Foi instaurado um inquérito policial para responsabilizar a autoria dos homicídios. O comitê de crise, criado para tratar a rebelião, atendeu a imprensa em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (2) e repassou as informações sobre as ocorrências nos presídios.

você pode gostar também