‘A gente se cuida, mas nunca aceita que vai acontecer com um de nós’, diz filho de cantor do AM internado em UTI com Covid-19

O cantor e levantador de toadas Klinger Araújo, de 51 anos, está internado com Covid-19, desde domingo (13), em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da rede privada de saúde de Manaus. O Amazonas voltou a sofrer com aumento de hospitalizações pela doença, principalmente em hospitais particulares, que registram taxa de ocupação de leitos de UTI superior a 70%.

“É muito difícil porque a gente sempre acha que vai acontecer com os outros. A gente se cuida, mas nunca aceita que vai acontecer com um de nós, e acabou acontecendo com meu pai”, declarou o filho do cantor, Klinger Júnior.

 

Até esta quarta-feira (16), o número de pacientes internados com Covid-19 chegou a 274, sendo 90 desses em leitos de UTI. A taxa de ocupação na rede privada chegou a 72,8% em leitos de UTI e 67% em leitos clínicos. O número de infectados em todo o estado passa de 128 mil.

 

De acordo com o filho, Klinger Araújo está internado em estado grave, com cerca de 75% dos pulmões comprometidos. Internado desde domingo, foi apenas nessa quarta-feira (16) que ele começou a apresentar reação aos medicamentos.

“Ele está no 14º dia da doença. Nos primeiros dias ficou em casa, mas não melhorou e resolver voltar ao médico e foi internado. É muito difícil, muita preocupação e dá um pouco de medo. Mas ele está recebendo muita oração”, disse.

Klinger Júnior, que também é da classe artística, afirmou que é injusta a realização de eventos com aglomeração, já que a categoria dele e do pai foi a primeira a parar as atividades, e deve ser uma das últimas a voltar.

“É complicado porque a gente vê todo final de semana um monte de festa por aí, flutuante, barzinho, e ninguém faz nada. A gente não pode trabalhar, acho um pouco injusto”, contou.

 

O governo informou que o crescimento de casos está ocorrendo, de acordo com investigação epidemiológica, por conta de aglomerações registradas em ambientes recreativos, como bares e balneários. Os dados, segundo o governo, ainda não apontam para um segundo surto da doença.

O jornalista Diego Toledano, de 27 anos, e seu marido, o publicitário Rafael Froner, de 33 anos, também foram internados nesta semana com diagnóstico de Covid-19. Eles estão em leitos clínicos de um hospital particular de Manaus, desde terça-feira (15), com cerca de 50% dos pulmões comprometidos.

“Começou com sintomas de tosse e indisposição. Fomos ao pronto-socorro e já começamos o tratamento, na semana passada, porque todo o quadro indicava Covid. Mandaram a gente pra casa porque o pulmão estava ok, mas na terça teve piora”, relatou Toledano.

Conforme o jornalista, o casal está no 11º dia da doença. Eles realizam terapia respiratória na unidade e estão recebendo medicamentos intravenoso.

“A gente respeitou muito a quarentena. Temos uma produtora de vídeos e as reuniões eram online, os clientes gravavam os vídeos e mandavam pra gente. Tínhamos cuidado de higienizar tudo que chegava em casa, como delivery, e a gente tá pensando ‘onde que pegou?'”, disse.

 

Toledano informou que ele e Froner estão respondendo bem ao tratamento. Ele alertou para os cuidados com a doença, que também atinge pessoas mais jovens.

“Nós somos jovens, somos saudáveis, não temos hipertensão nem diabetes. Há tanta gente da nossa idade que pegou, teve dor de cabeça um dia e passou. Mas, no nosso caso, internados. É um vírus muito imprevisível. Fique em casa”, disse.

Com informações do g1

você pode gostar também