‘A gente usou da dor pra fazer esse momento de alegria’, disse filho de Júnior de Souza ao lançar o projeto do pai

Foto: Júnior Preto.

Eldiney Alcântara | 24 Horas
[email protected]

Na manhã desta sexta-feira, 25, o artista Júnior de Souza recebeu merecida homenagem com o lançamento do projeto “Revelando a Fábrica de Sonhos do Festival de Parintins” de autoria do próprio artista. O evento aconteceu no Centro do Idoso Pastor Lessa, no Itaúna I. O trabalho é conduzido pelo filho de Júnior de Souza, Pablo Souza.

O projeto de Júnior de Souza, o Considerado, é um documentário que detalha o processo de criação e execução dos projetos de arenas dos bumbás Caprichoso e Garantido no Festival Folclórico de Parintins. Os organizadores do projeto exibiram o produto audiovisual com as imagens dos trabalhos de Júnior de Souza e depoimentos de artistas, músicos, compositores, artesãos, figurinistas e demais profissionais que trabalham na construção do espetáculo dos festivais.

Como o produto é um documentário midiático, o presidente da TV A CRÍTICA, Dissica Calderaro, foi convidado a participar do lançamento. Ele destacou o talento do Considerado. “Júnior é um cara muito especial, embora tímido, um cara muito especial, um cara de uma cabeça brilhante, de uma mente brilhante. Ele conseguia ver as coisas mais a frente. Ele era muito diferenciado”, elogiou.

Pablo de Souza apresentou o projeto, destacando o trabalho inicial realizado pelo pai. Além da concepção, Junior de Souza também fez o processo pré-produtivo como roteiro, cronogramas de trabalho e participou de entrevistas. Como atuou nos dois bois, Júnior conhecia bem os caminhos a serem seguidos. “Meu pai sempre foi um cara que atuou em todos os setores e frente de trabalho. Teve a oportunidade de trabalhar tanto em Garantido como em Caprichoso. Então, pela trajetória dele, conheceram a história dele”, disse.

“A gente não poderia deixar esse projeto pela metade. Ele era um cara muito técnico, deixou tudo preparado. Ele aprovou o projeto e fez toda a pré-produção do projeto. Então, o que nós vamos apresentar é somente o que teve tempo de executar. Quando ele pensou nesse projeto, ele pensou em ajudar as pessoas a entenderem como é o processo cognitivo no festival”, informou Pablo, apontando para o forte desejo de concluir a obra do pai.

Para o ex-presidente do Garantido, Telo Pinto, que trabalhou com Júnior de Souza, o artista criou novos mecanismos e estruturas para a apresentação cenográfica e alegórica dos bumbás. Telo se emocionou ao falar do amigo e, em meio a lágrimas, detalhou momentos de amizade e carinho que vivenciou com o artista. O jornalista Carlos Alexandre também compartilhou desta comoção. Ele esteve internado na mesma enfermaria, junto com Júnior. Lembrou do momento difícil e, com os olhos marejados, disse: “ele vai estar eternizado aqui com esse projeto”.

O projeto Revelando a Fábrica de Sonhos do Festival de Parintins é sintetizado num documentário de 01h:20min aprovado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Amazonas através da Lei Aldir Blanc. O processo de criação e execução durou cerca de sete meses. A obra é assinada por Pablo de Souza, Elenice Mourão, MBlack Marialva e Júnior de Souza, falecido no dia 01 de Março de 2021, vítima da Covid-19.

você pode gostar também