“A ZFM vai estar assegurada na Reforma Tributária”, diz Saullo Vianna

Designado pelo presidente Josué Neto para representar a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) durante reunião sobre a Reforma Tributária, na segunda-feira (27) em Brasília, o deputado Saullo Vianna (PPS) usou a tribuna na Sessão desta quarta-feira (28), para dizer que “trouxe boas notícias para o Estado”.

A reunião que foi conduzida pelo coordenador da bancada federal do Amazonas, senador Omar Aziz (PSD), contou com a presença dos oito deputados federais, três senadores, além do governador Wilson Lima (PSC), prefeito de Maués , Junior Leite (Pros) e dos presidentes da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM).

Na pauta, a garantia da manutenção dos incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus (ZFM) na Reforma Tributária, principal tema do Congresso Nacional. “Muito feliz de ter sido designado pelo presidente Josué Neto para ser o representante da Assembleia Legislativa neste encontro de extrema importância para nosso Estado e voltar com boas notícias.”

Segundo Saullo, tanto o deputado federal Rodrigo Maia quanto o senador Davi Alcolumbre se comprometeram em defender, na Câmara e no Senado, a Zona Franca de Manaus de maneira que não tenha prejuízo com a aprovação da Reforma Tributária. O deputado disse ainda que, Rodrigo Maia pediu que suas declarações feitas na semana passada sobre “vantagens” da ZFM fossem reconsideradas.

“Os dois presidentes (da Câmara e do Senado) reconheceram a importância da nossa Zona Franca como modelo de desenvolvimento regional para a região Norte e para o país. Rodrigo Maia nos garantiu, inclusive, que estará à disposição para incluir no texto original da Reforma, a manutenção dos incentivos fiscais da Zona Franca”, explicou.

A relevância da ZFM para o contexto nacional foi defendida pela bancada e pelo governador Wilson Lima durante o encontro, que no final, trouxe saldo positivo, de acordo com Saullo Vianna. “A ZFM é um modelo de desenvolvimento regional e econômico de sucesso, que arrecada e contribui com a União. A cada R$ 1 que governo federal renuncia de incentivo fiscal para ZFM, retorna para os cofres da União, R$ 1,30”.  “Vamos continuar acompanhando as tratativas e debates sobre a Reforma Tributária. No primeiro semestre, propus na Aleam a criação da Frente Parlamentar em Defesa da ZFM  e nesse momento, peço a participação de todos os deputados estaduais, para que unidos, como legítimos representantes do estado do Amazonas, possamos defender a Zona Franca que é de todo Amazonas”, finalizou.

você pode gostar também