Acidente aéreo em Tabatinga: Investigadores chegam na tarde deste sábado

A equipe de investigadores do Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII) tem previsão de chegar no município de Tabatinga (a 1.108 KM de Manaus), neste sábado (24), por volta das 16h. Não se sabe quanto tempo a investigação vai durar. De acordo com Força Aérea Brasileira (FAB) isso depende da complexidade da ocorrência.

De acordo com o Tenente-Coronel André Luiz Mota, a equipe vai ao munício de Tabatinga na tarde deste sábado (24), no único voo disponível para o município.

“Quando chegarmos lá o acesso vai ser apenas por meio do rio. Por isso vamos de rabeta até a comunidade e depois vamos por uma trilha até onde estão os destroços do avião”, detalhou.

Durante as ações, a equipe vai investigar os vários fatores que podem ter ocasionado a queda da aeronave. Sistemas, projeto e falhas humanas, como aspectos médicos e psicológicos ou até mesmo, operacionais, serão investigados.

Resgate

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), a equipe local de operação está sob o comando do Exército e Aeronáutica, cabendo aos bombeiros a missão de remover os corpos das vítimas.

O Comandante dos Bombeiros Urbanos de Tabatinga, sargento Edson Lima disse que o grupo está aguardando a aeronave do exército chegar para realizar o resgate.

“As informações são de que o helicóptero está vindo de Tefé. Enquanto isso, estamos aguardando no 8º BIS. Quando isso acontecer, iremos fazer a remoção dos corpos”, explicou.

Segundo o CBMAM, houve um imprevisto com o helicóptero do Exército que teve que ir cumprir uma outra missão.

Sobrevivente

O único sobrevivente do acidente aéreo ocorrido em Tabatinga, o segurança Roberval Moraes Jardim está “no Hospital Militar do município e passa bem”, segundo nota da Prosseguir – empresa da qual é funcionário. A previsão é que ainda neste sábado (24), ele seja transferido para Manaus.

A Prosseguir de segurança lamentou também a morte de Luiz Jorge Souza de Oliveira, outro funcionário da empresa, e ressaltou que já está prestando a assistência necessária à família dele, com apoio psicológico e realizando os procedimentos legais que envolvem a situação.

A empresa destacou ainda que “está apoiando as autoridades na investigação do caso e espera que as causas deste acidente lamentável sejam identificadas o quanto antes”.

O caso

Uma aeronave da Parintins Táxi Aéreo, modelo Baron, prefixo PT-ICU, rota Tefé-Tabatinga, caiu nesta sexta-feira (24), próximo a Comunidade Indígena Nossa Senhora  Aparecida. Na ocasião, Atilon Bezerra Alencar e Wellington Mendes Faustino, que eram pilotos, empregados as Parintins, e o passageiro Luiz Jorge Souza de Oliveira morreram.

Em nota, a Parintins Táxi Aéreo, também lamentou a morte dos funcionários e ressaltou que está dando o apoio necessário aos familiares.

Do EM TEMPO

você pode gostar também