Acidentes com aviões abrem discussão sobre segurança de vôos

Neste fim de semana, em menos de 48 horas, duas aeronaves da MAP Linhas Aéreas apresentaram problemas e geraram pânico nos passageiros, às vésperas do Festival Folclórico de Parintins. O fato mais recente e agravante foi um pouso forçado de um avião com destino a Carauari, logo após decolagem, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, neste sábado, (15/06).

Com 38 passageiros, o avião estava com problemas no trem de pouso e desceu de “barriga” na pista. Uma fumaça densa a bordo de outra aeronave já havia obrigado a saída dos passageiros do voo da rota Manaus-Parintins, na sexta-feira, (14/06). André Guimarães, diretor-presidente da Maná Produções, agência captadora de recursos do Festival de Parintins, manifestou preocupação.

“Amigos de Parintins e Manaus, alguém sabe o que está acontecendo com os aviões da MAP? Ontem no voo MAO-PIN todos foram obrigados a sair da aeronave por conta de muita fumaça. E hoje mais um problema sério: o trem de pouso do avião não desceu e foi feito um pouso de barriga, se jogando na cabeceira logo após a decolagem de Manaus”, questionou André Guimarães.

O empresário acendeu o alerta às vésperas do festival. “Houve manifestação da Companhia? Algum comunicado oficial? Será que os aviões têm manutenção em dia? Os dois acidentes são com a mesma aeronave ou aeronaves distintas? As autoridades de segurança aérea já estão acionadas em caráter de urgência? Temos segurança para embarcar nestes aviões?”, indagou.

Para André Guimarães, trata-se de um assunto grave demais. “Além de mim, viajam a bordo minha esposa e meu filho. Assim, não me basta a confiança de um amigo na empresa aérea. É meu direito ter esclarecimentos técnicos. Direito de consumidor. Dois incidentes em dois dias em duas aeronaves de uma frota de cincl não me parece tão comum assim”, desabafou.

Em nenhum dos acidentes, houve vítimas ou feridos, a não ser pânico entre os passageiros. A MAP divulgou um comunicado sobre o incidente no avião com destino a Carauari. A empresa possui cinco aeronaves, três ATR 42 e dois ATR 72. Um dos aviões, com 32,5 anos de uso, faz trajeto do Amazonas ao Pará. A aeronave mais nova da MAP tem mais de 20 anos de uso.

você pode gostar também