Ações policiais durante festival de Parintins resultaram em 33 detidos e redução de casos de violência

As operações integradas dos órgãos de Segurança Pública para o 54º Festival Folclórico de Parintins resultaram na prisão de 29 pessoas em flagrante e apreensão de quatro adolescentes. As ações policiais percorreram toda a cidade, com engajamento de todas as forças de segurança, e foram coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Conforme informações do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), foram apreendidas 264 trouxinhas de entorpecentes, uma balança de precisão, duas armas de fogo e uma arma branca. Além disso, uma motocicleta e 12 celulares furtados foram recuperados. Os aparelhos estão na Delegacia de Parintins.

Desde a chegada das tropas mobilizadas para a Operação Parintins, nenhum homicídio e latrocínio foi registrado no município e os crimes de roubos e furtos apresentaram queda de 50%. O crime de lesão corporal teve uma redução de 75% em relação ao ano anterior.

A operação em toda a ilha, que começou no dia 26, envolveu mais de 920 servidores, entre policiais militares, policiais civis, bombeiros, agentes do Departamento Estadual de Trânsito, Departamento de Polícia Técnico-Científica, Departamento Integrado de Operações Aéreas, Corregedoria e Ouvidoria.

Inteligência Artificial – Pela primeira vez, foi utilizado durante o Festival Folclórico um sistema de Inteligência Artificial, com 40 câmeras de alta definição, sendo dez com reconhecimento facial, para monitoramento de toda a ilha. O sistema contou com mais de 3 mil nomes de foragidos e procurados da Justiça do Amazonas e Roraima.

Em uma carreta no Bumbódromo e câmeras espalhadas na cidade e no centro de shows, o sistema fez mais de 45 mil capturas de faces confrontando-as com o banco de dados. Em uma delas, os policiais foram acionados para confirmar se o cidadão se tratava de um foragido, pois o sistema identificou mais de 90% de semelhança entre o rosto e a foto do preso contida no banco de dados.

Reforço – Com sobrevoos diários, o Departamento Integrado de Operações Aéreas (Dioa), da SSP-AM, reforçou a segurança da Ilha Tupinambarana. No porto, a Delegacia do Turista registrou 17 Boletins de Ocorrências, sendo cinco por extravio de documentos, seis por problemas de passagens e seis por furto.

No trânsito, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) realizou ações estratégicas em toda a cidade, com mais de 11 mil abordagens.

Estratégia – O secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, destacou o sucesso da Operação Parintins, com grande redução da criminalidade e o aumento das ações estratégicas das Polícias Civil e Militar. “Nossas equipes estavam no município desde maio, realizando levantamentos, recebendo denúncias e investigando. Conseguimos prender 22 pessoas em duas fases da nossa operação integrada, cumprindo 35 mandados de prisão e realizando muitas abordagens. A população se sentiu segura para aproveitar o festival”, afirmou.

A operação policial ocorreu em duas fases. A primeira, em maio. E a segunda deflagrada no dia 26, quando 7 pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, foram empregados 650 policiais militares no município, atuando em operações, além do policiamento preventivo e ostensivo.

O delegado-geral da Polícia Civil, Lázaro Ramos, ressaltou o trabalho nas investigações, operações, atendimento especializado e registros de ocorrências. “Tivemos bases no Porto, na cidade e também na área do Bumbódromo. Trabalhamos para segurança de todos e conseguimos”, afirmou.

Nos dias de Festival, foram registradas 87 ocorrências na 3ª Delegacia Especializada de Polícia, sendo a maioria por furto (69). Outras ocorrências foram de crimes como roubo (1), calúnia (1) e estelionato (1).

Tropa – Estiveram em Parintins militares das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), Comando de Operações Especiais (COE), Cavalaria, Politur e Canil, que realizou 57 operações de faro de narcóticos, resultando na prisão de três pessoas com entorpecentes. Também participaram das ações os policiais civis do Departamento de Repreensão ao Crime Organizado (DRCO) e Delegacia Fluvial.

Bombeiros – O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas atendeu 99 ocorrências no Bumbódromo e outras 40 em outras partes da Ilha, entre sexta e a madrugada de segunda, após o encerramento do Festival.

Das 40 ocorrências atendidas na cidade, foram 7 por acidentes de trânsito, 1 acidente em embarcação, 2 princípios de incêndio e 1 salvamento e resgate.

No Bumbódromo, das 99 ocorrências, 90 foram atendimentos de pessoas que passaram mal durante as apresentações.

Principais casos atendidos
Mal súbito: 90
Corte no pé: 01
Atropelamento por alegoria: 02
Queda de alegoria: 01
Quedas de alegoria: 02
Fratura na perna por colisão com alegoria: 01
Princípio de incêndio em alegoria: 02 – Boi Garantido

você pode gostar também