Alfredo Nascimento contraria orientação do PR e pede renuncia da presidência da sigla durante voto. Veja vídeo

Deputado Alfredo Nascimento (PR) ao manifestar o seu voto.

Alfredo Nascimento ao declarar o seu voto pediu a renuncia da presidência Nacional do Partido da República

Da Redação | 24 horas

[email protected]

Parintins (AM) – Os deputados do Amazonas votaram na noite deste domingo, 17, pela aprovação do Impeachment da presidente do Brasil Dilma Rousseff (PT). O primeiro a votar foi o presidente Nacional do Partido da República (PR) Alfredo Nascimento que contrariou o pedido de seu partido de votar contra o impedimento e ao declarar seu voto pediu renuncia da presidência nacional da sigla.

– Numa reunião da executiva do nosso partido realizada de forma democrática majoritariamente o partido decidiu encaminhar o voto não. Em respeito ao meu partido, aos meus colegas parlamentares eu quero comunicar a essa casa que renuncio meu mandato de presidente nacional do Partido da República porque entendo meu voto de forma diferente, destacou o deputado amazonense.

Em seguida Alfredo declarou o seu voto pelo Impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) de quem integrava a base aliada até 2011. Em 2013 retornou ao colo do governo e agora após a decisão do seu partido orientar pelo não ele pediu o impedimento da presidente do Brasil.

Veja o voto de Alfredo Nascimento

Alfredo divulga nota oficial

Após declarar seu voto Alfredo Nascimento divulgou nota oficial assegurando que seu voto foi dedicado ao Amazonas, as gerações futuras, ao Brasil livre e sem crise econômica e assegura que tomou a melhor decisão. Leia na integra a nota oficial do deputado do PR.

Como todos puderam acompanhar, votei SIM pelo impeachment, pelo afastamento da presidente Dilma Rousseff.

Votei SIM com consciência, por acreditar que há grave crise de governabilidade e ser necessária mudança de rumo.

Votei pelos amazonenses, a quem devo minha vida pública, e sei que também pensam assim.

Votei pelas futuras gerações que merecem o Brasil livre da mais grave crise econômica, política e institucional de sua história.

Meu voto, já decidido há algum tempo, não foi revelado a ninguém por motivos óbvios: como Presidente Nacional do PR, sigla que instruiu votar contra o impedimento, não seria honesto de minha parte anunciar antecipadamente minha decisão. Tenho responsabilidade!

Agora que todos conhecem meu voto, não posso continuar na Presidência Nacional do PR e, assim, comunico minha renúncia do cargo.

Seja qual for o resultado final, estou certo de que tomei a melhor decisão. Sigo em frente, defendendo a unidade nacional, o meu Estado do Amazonas, a minha amada Manaus, a retomada do desenvolvimento, a recuperação dos empregos, o fim da crise. Um futuro próspero para todos nós!

você pode gostar também