Aluno flagrado com armas na Escola João Bosco vai estudar em regime domiciliar

O aluno de 17 anos da Escola Estadual Senador João Bosco, apreendido com uma faca, um simulacro de arma de fogo e uma bala intacta, em sala de aula, não foi expulso, porém vai continuar os estudos em regime domiciliar. O estudante parintinense e a família são acompanhados pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (SEDUC), desde o flagrante de Ato Infracional, no dia 07 de agosto.

Simulacro de arma de fogo. faca e uma bala intacta

Conforme informações da titular da Coordenadoria Regional de Educação de Parintins (Crep), da SEDUC, Keyla Nogueira, a equipe psicossocial passou a atuar no caso, logo quando acionada sobre a apreensão do menor com armas em sala de aula, juntamente o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM). “O Ministério Público está a par de toda essa situação e direciona tudo o que cabe de acordo com a lei”, explica.

A representante da SEDUC em Parintins afirma que o menor responde por Ato Infracional, após ser flagrado com armas em sala de aula, em revista policial. “Ele tem a responsabilidade de responder. A promotoria se pronunciou junto com a família e nós acompanhamos esse caso. O aluno não vai perder o direito à educação formal e vamos acompanhar tanto o estudante, quanto a família, no ambiente domiciliar”, diz Keyla Nogueira.

você pode gostar também