-Publi-A-

Alunos do CETI Parintins protestam contra falta de almoço

Estudantes percorreram ruas do município para pedir por refeições e continuação das aulas integrais (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Alunos das duas escola de tempo integral de Parintins, município a 369km de Manaus, fizeram um protesto nesta quinta-feira (8). Os estudantes afirmam que, desde o começo do ano letivo, as aulas ocorrem apenas pela manhã por falta de almoço. Professores se juntaram à manifestação para cobrar reajuste salarial.

Por conta da falta de refeição, os alunos não têm tido aulas todo o dia, segundo o aluno Alex Eduardo. “Nós do 3º ano, por exemplo, não tivemos uma aula de química, não tivemos uma aula de biologia e são assuntos que vão cair no vestibular. Então hoje a gente veio para dar uma aula de cidadania, consciência política na situação”, disse.

O protesto também reuniu professores da Rede Estadual de Educação. Eles cobraram o reajuste salarial da categoria, conforme conta a professora Vânia Leite.

“Nós estamos tendo uma perda de 35% do nosso salário, então a gente só está pedindo esse reajuste. Nós, professores, nos sentimos à vontade de convidar os alunos a também virem requerer essa perda intelectual de 40% que eles estão tendo diariamente”, afirmou.

As manifestações terminaram em frente da Catedral da Padroeira do município. Profissionais da área da saúde também se juntaram às manifestações, exigindo melhorias salariais e profissionais para a categoria.

A responsável pela coordenadoria regional de educação do município não foi localizada para comentar sobre os protestos. A Rede Amazônica entrou em contato com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e aguarda posicionamento sobre as reivindicações dos manifestantes.

Com informações do g1

você pode gostar também