Amazonas vai usar cápsula de ventilação não invasiva para salvar pacientes com Covid-19

Mamaus (AM) – O governador do Amazonas, Wilson Lima, firmou Acordo de Cooperação Técnica com o diretor-presidente da Samel, Luís Alberto Nicolau, para o compartilhamento de protocolo de assistência, que usa sistema de ventilação não invasivo, em pacientes com o coronavírus. A parceria envolve, inicialmente, o Governo do Estado, Samel e a Transire, empresa do Polo Industrial de Manaus (PIM).

A reunião, na Sede do Governo do Amazonas, estabeleceu a parceria com o hospital particular. “Nossa equipe técnica já estava conversando com os técnicos dessa unidade privada de saúde, que tem alguns protocolos que estão sendo desenvolvidos em parceria com uma empresa do Distrito Industrial e tem dado resultado muito significativo”, disse Wilson Lima.

Além do governador, participaram da reunião, realizada na Sede do Governo do Amazonas, o vice-governador, Carlos Almeida, a titular da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), Simone Papaiz, e o deputado estadual Ricardo Nicolau. Wilson Lima destacou a importante contribuição da iniciativa privada no combate ao Covid-19.

“Nós estamos de braços abertos para ajudar a população amazonense. Já tivemos inclusive no interior e nós estamos aqui fazendo um acordo de cooperação onde nós vamos abrir todos os nossos protocolos, nós vamos dar o treinamento, nós vamos disponibilizar as cápsulas, nós já temos também autorização do doutor Gilberto Novaes, da Transire, para estarmos aqui e juntos cooperar, Samel, Transire e Governo”, ressaltou Luís Nicolau.

As cápsulas de ventilação não invasivas são produzidas pela Transire e usadas pela Samel em pacientes com Covid-19. O resultado da utilização desse sistema é a eficácia na diminuição do tempo médio de internação de pacientes com a doença. De acordo com a Samel, o método tem demonstrado um tempo médio de 4,9 dias de internação, bem abaixo da média de 15 dias.

“Essa não é uma responsabilidade só do Estado, é uma responsabilidade de todos. Quero destacar o empenho da Samel, dos protocolos estabelecidos e, inclusive, de novas descobertas que serão importantes não só nesse momento, mas permanentemente depois, para a medicina. E tudo o que eles estão nos ofertando aqui é de forma gratuita e com esse espírito de solidariedade, de entender o momento difícil pelo qual todos nós estamos passando”, afirmou o governador.

Foto: Maurílio Rodrigues/Secom

você pode gostar também