Anúncio em classificado da “Zero Hora” viraliza na web por falar de noivado frustrado

Na última quinta-feira (16/6), um anúncio das páginas de classificados do jornal Zero Hora viralizou nas redes sociais. O motivo: o autor tentava vender um anel de noivado rejeitado. Após a comoção dos internautas e as teses de que poderia se tratar de um ação promocional, o veículo foi atrás do autor da peça intitulada “Ela disse não” e descobriu que, o então anônimo, tratava-se do publicitário Samir Arrage.

O classificado, que trazia o drama de um relacionamento que não deu certo, tentava vender um anel de ouro 18k com brilhante, recusado por uma mulher. No entanto, o texto faz parte de um trabalho que Arrage entregará na próxima semana no curso de mestrado de Escrita Criativa, na Faculdade de Letras da PUC-RS.
O publicitário, que diz ser “muito bem casado”, contou porque o texto foi parar nos classificados da Zero Hora. “Optei por fazer um experimento com minicontos flertando com a propaganda. São vários de pequeno ou médio porte. Foi quando tive a ideia de fazer uma paródia usando a linguagem dos classificados. Veiculando de fato, poderia testar essa linguagem diferente e também trabalhar literatura em um veículo de massa”.
No entanto, publicar o “anúncio” deu um certo trabalho para Arrage, pois o texto inusitado “gerou desconfiança no sistema de cadastramento dos classificados”. Porém, depois de fazer o cadastro pessoalmente, a peça ganhou as páginas do jornal.
Segundo ele, até o final da tarde, já havia recebido mais de 400 e-mails com mensagens de apoio e, inclusive, como propostas para compra do falso anel.
Leia o texto do anúncio completo:
ELA DISSE NÃO VENDE- SE anel de ouro 18k c/ brilhante, s/ uso, única (possível) dona declinou. Acendi velas, forrei o piso c/ pétalas (vermelho metálico) preparei talharim à carbonara (receita copiada da internet). Operei o saca- rolhas, servi 2 taças com malbec (argentino). Jazz (instrumental/ americano) ao fundo. Antes da sobremesa: encostei joelho (direito) no piso soterrado por flores. Destampei o casulo aveludado. proposta feita. Ao que parece, oportunidade única, p/ ela, nunca foi. Lacrimejou/- berrou/ culpou a rotina (1 clichê) c/ apenas 8 meses de uso, fui substituído por 1 rapazote 0km. 1 estagiário de Direito, 23 anos (revisado em rede social). Colega de trabalho, mais potência, 6 gomos no abdômen. Em péssimo estado, busco, ao menos, recompensa financeira. Voltei a fumar (clichê, 2). Bem que mamãe (falecida, 3 anos) sempre avisava: as coisas do coração não têm piscapisca. Enfim, negocia- se. Aceitamos ofertas/ trocas/ ombro amigo e histórias a combinar c/ essa. Envie p/: [email protected]
Do Portal Imprensa
você pode gostar também