-Publi-A-

Após duas mortes e dias de violência, Parintins recebe reforço da PM de Manaus

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Após duas mortes e dias de violência, Parintins recebeu 20 policiais militares de Manaus. A equipe desembarcou no aeroporto do município nesta quinta-feira (01/04).

De acordo com o comandante interino do 11° Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Parintins, o major N. Santos, os policiais que reforçam a segurança no município são 10 policiais do Comando de Policiamento do Interior e 10 da Força Tática.”Eles vieram para realizar uma operação de manter a ordem pública no município”, disse o major.

A onda de violência que assustou a população parintinense se deu desde o dia 29 de março com a morte de Renato Ferreira Oliveira, 27, conhecido como Renatinho, na Rua Torquato, bairro Palmares. Ele sofreu 13 facadas durante uma briga generalizada. De acordo com a polícia, a briga pode estar ligada a rixa entre facções do tráfico de drogas.

No mesmo dia, Thierles de Souza Lopes, 32 anos, suspeito de envolvimento no assassinato de Renato, foi cacetado e golpeado com faca no rosto. Ele foi conduzido ao Hospital Padre Colombo e está preso.

Na manhã de quarta-feira (31), José Brito Lopes, 69 anos, foi assassinado com tiro na cabeça no lago Macurany quando estava acompanhado pelo filho em uma canoa. Os tiros foram disparados por quatro homens que estavam em uma voadeira. Os suspeitos do crime são os irmãos conhecidos como Biúcas, da família de Renatinho. De acordo com a polícia, o idoso era tio de um dos envolvidos na morte de Renatinho e que a nova morte teria sido por vingança.

Ainda na tarde de quinta-feira, em uma ação conjunta, as polícias Civil e Militar apreenderam dois menores de 17 anos e prenderam Elison Ferreira Lopes, 25 anos, Jesusmar Ferreira Lopes, 26 anos, Adriano Ferreira Lopes, 21, suspeitos de participarem na briga generalizada que levou Renato a morte com 13 facadas. Eles foram capturados num rabeta na região conhecida como Boca do Comprido à caminho da zona rural de Parintins. Os suspeitos moram na mesma casa no bairro Palmares.

A Polícia Civil continua investigando o caso e a equipe que veio de Manaus reforçará o efetivo do município para ser dado continuidade na noite desta quinta-feira na operação Saturação que tem a finalidade de intensificar o policiamento nas áreas onde ocorreram os conflitos envolvendo as facções rivais e locais com maior incidência criminal.

você pode gostar também