-Publi-A-

Após extinguir comissão de artes, presidente do Garantido anuncia mudanças, conferência, contatos internacionais e diretores de fora do Amazonas

Eldiney Alcântara | 24 Horas

parintin[email protected]

Na tentativa de dar novos rumos ao Boi Garantido, o presidente Antônio Andrade segue fazendo mudanças no bumbá. Após extinguir a comissão de artes, ele anunciou esta semana novos nomes para departamentos na agremiação, além de projetos e iniciativas que podem mudar o próprio estatuto vermelho e branco.

Segundo Andrade, a antiga comissão de artes dá lugar a Direção Geral de Espetáculo (DGE), que tem como diretor Felipe Herzog (Rio de Janeiro), que atua como diretor teatral e audiovisual com trabalhos na Rede Globo. “É um cara detalhista, profissional de roteiro. Ele tem dado umas aulas dentro do DGE que a gente fica assim… Engraçado, é mais preocupado com a tradição do que qualquer um daqui. Mas, isso não fere a tradição”, disse Antônio Andrade.

Outro nome anunciado pelo presidente é o jornalista, escritor e consultor de área internacional, Daniel Castro (Maranhão), profissional que segundo Andrade tem atuação importante na modernização do boi e contatos internacionais para futuros projetos. O presidente destacou ainda que realizou reuniões com empresários de São Paulo, Rio de Janeiro, Miami, inclusive com pessoas do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento, BIRD.

“O Garantido tem que ficar grande, mas tem que mudar. A forma como a gente governa está ultrapassada, não dá segurança pra ninguém. Se você quer criar um negócio grande a gente tem que transformar o Garantido em uma indústria de cultura com uma administração capaz de administrar”, explicou Antônio Andrade, apontando para as medidas administrativas, políticas e estratégicas que a diretoria tenta implementar.

Para consolidar essas mudanças, o presidente vermelho informou que a diretoria vai realizar uma conferência no mês de novembro com três dias de discussão. Ele revela que vai convidar especialistas de diversas áreas para ajudarem na organização do bumbá. Segundo Antônio, o evento contará com presença de trabalhadores do boi, sócios e o público através de live, sendo que no último dia os debates serão fechados em forma de assembleia para o que ele classificou como “mudanças profundas demais”, e apontou tópicos como “estatuto, regimento interno, código de ética, disciplinar marketing, comunicação e uso do boi”.

“Quem tem que administrar o boi é um administrador com experiência, competência, com formação, que conhece o mercado financeiro”, finalizou Andrade.

você pode gostar também