Após ser alvo de furto, Federação Mariana de Parintins pede ajuda da população

Foto: João Carlos.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Após o Centro de Formação Mariana “Tia Deusa” ser invadido e ter a fiação furtada na madrugada do dia 27 de outubro, a associação solicita ajuda das pessoas que moram próximas e de autoridades policiais para localizar o autor do crime. O local abriga a sede da Federação das Congregações Mariana de Parintins e é situada no largo da Matriz de Nossa Senhora de Lourdes, no bairro Palmares, onde ocorrem as reuniões, formações, palestras e orações dos congregados.

Para realizar o furto dos fios que ficam no forro, o criminoso serrou a grade de uma janela e tentou ter acesso ao salão principal, mas não teve êxito devido a uma porta que estava trancada.

“Infelizmente há alguns dias a fiação elétrica do prédio da Federação Mariana de Parintins foi furtada, além de alguns prejuízos na área interna com arrombamento de uma grade e do forro. Sediada no largo da Matriz de Nossa Senhora de Lourdes, nossa associação foi prejudicada por este ato criminoso e ao mesmo tempo pede ajuda dos moradores próximos e das autoridades policiais, para que possam localizar o elemento. Aos irmãos que queiram contribuir com uma pequena reformar e instalação de nova fiação em nossa sede entre em contato. (92) 9118-1437 – Manoel Humberto, (92) 9438-6987 – Benedito Rodrigues”, publicou a Federação Mariana de Parintins nas redes sociais.

O presidente da federação Manoel Humberto informou que esta é a segunda vez que a fiação da sede é furtada e que só perceberam o ocorrido quando foram ao local e estava sem energia elétrica. “Quando chegamos para reunir percebemos que não tinha luz, pensamos que a luz tinha sido cortada. Chamamos o técnico e ele foi examinar e constatou que a fiação tinha sido furtada. Já tinha sido furtada antes, mas a fiação que vai da caixa para o poste, desta vez furtaram a fiação toda que vai da caixa para o prédio”, disse Manoel para a reportagem do site da Alvorada.

O valor do prejuízo foi calculado em mais do R$ 700,00.

você pode gostar também