Após ser eleita, Biga Kalahare sofre ataques homofóbicos na internet

A paraense Biga Kalahate foi eleita vereadora na cidade de Santarém, no Pará.

Eldiney Alcântara | 24 Horas

[email protected]

A eleição de um candidato em Santarém, no Pará, está dando o que falar. Biga Kalahare, muito conhecida nas redes sociais por fazer postagens cômicas, críticas e que retratam a periferia e a vida LGBT, foi eleita com 1.276 votos. Sua vitória no pleito recebeu elogios, mas, também sofreu duras críticas e até publicações homofóbicas na internet.

Biga Kalahare é homossexual e fez uma campanha estampada nessa temática, mas também com exposição da realidade da periferia que vive, apresentando propostas para melhorias dos problemas sociais e econômicos de sua comunidade. Filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), foi a primeira vez que participou de uma eleição e conseguiu reunir um grande número de seguidores.

Após eleita, Kalahare foi vítima de comentários maldosos e até preconceituosos nas redes sociais. Na publicação de Arthurhenry, apagada no Instagram e com muitos erros gramaticais, dizia “Eu queria fazer um comentário com respeito oque esse cidadão na minha opinião imundo nojentos as pessoas mais imundas que ele os elegeram para tá fazendo graça aí eu pergunto oque um verme dessa qualidade vai representar como ele diz vcs?… na minha opinião é errado se continuar assim ele nem assumiu a cadeira de vereadores e já tá assim imagina de pois”.

A postagem causou revolta e muitos internautas manifestaram apoio a Biga. Joseaguiar22 disse “me coloco a disposição para tomar as medidas cabíveis, Biga”. Rafaelshanyang orientou: “Mana abre um processo. Essa é a hora de colocar esse povo no seu lugar. Por anos fomos sacrificados por essa sociedade. Vc foi eleita e foi justo. Gay, afeminada, da favela. A elite não aceita. Vc foi eleita pra dar voz. São vozes que criticam na periferia por visibilidade e oportunidade”.

A candidata eleita retrucou os ataques. “Não estou aqui para me vitimizar. Mas não é normal uma pessoa assim ter a audácia de me ofender e colocar o nome de Deus no meio! Qual é o Deus da “família tradicional”? Quem disse a ele e os demais que os VIADOS (LGBTIA+) não tem a capacidade de trabalhar?… Vou procurar meus direitos contra esse homem e qualquer publicação que estiver me desmoralizando”, rebateu.

Kalahare conta que ao longo de sua vida não viu o poder legislativo de forma atuante na sua comunidade. Isso explica as constantes postagens de cunho satírico nas redes sociais. Essa percepção a levou a se candidatar. “Desde criança vejo minha cidade não ser regida por nenhum vereador”, justificou.

Os postagens de Biga Kalahare sempre são bem humoradas. Em muitas delas, expõe problemas sociais de sua comunidade de um jeito divertido e com uma linguagem típica do meio LGBT. “Vou dar meu melhor e mostrar que “VIADO” pode fazer o que quiser e onde quiser. Respeitem que a BICHA agora é VEREADORA”, encerrou.

você pode gostar também