Arma de comissário da PC é apreendida com homem que recolhia dinheiro do tráfico em Manaus, diz polícia

Mario Jumbo Miranda Aufiero, atual diretor-presidente da Imprensa Oficial do estado, afirmou que armamento foi extraviado. Polícia Civil constatou que extravio não foi registrado em BO.

Arma de comissário da PC é apreendida com homem que recolhia dinheiro do tráfico na Compensa, diz polícia — Foto: Divulgação/Força Tática

Um homem de 51 anos foi preso, nesta segunda-feira (21), suspeito de portar uma arma de fogo de uso permitido que pertence a um comissário da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM). Com a pistola, segundo a polícia, o homem recolhia dinheiro do tráfico no bairro Compensa, Zona Oeste. Ele foi preso com mais de R$ 14 mil reais.

Conforme a polícia, foi identificado que a arma está em nome de Mario Jumbo Miranda Aufiero, atual diretor-presidente da Imprensa Oficial do Amazonas e comissário da PC-AM. Até esta segunda-feira, a PC não encontrou registros que informassem o roubo ou extravio da arma.

Por meio de nota, o Governo do Amazonas informou que Aufiero comunicou à Corregedoria Geral do Sistema de Segurança que o armamento tinha sido extraviado na sexta-feira (18) (leia abaixo na íntegra).

De acordo com o subcomandante da Força Tática, Paulo Cheik, uma equipe realizava o patrulhamento de rotina na Rua Cruzeiro do Sul, quando avistou um carro de modelo Voyage em atitude suspeita.

“Ao ver a viatura, o motorista estancou o carro e, imediatamente, os policiais o abordaram. Logo, já foi encontrada uma pistola 840 de uso restrito da Polícia Civil e também foi encontrado mais de R$ 14 mil dentro do carro, que, acreditamos, ser o recolhimento de pontos de tráfico daquela área”, disse.

Com o suspeito, outro homem de 35 anos estava dentro do carro. Para a polícia, em depoimento, ele alegou que não sabia que a arma e o dinheiro estavam no veículo. Então, esse passageiro serviu para a Polícia Civil de testemunha.

O caso foi apresentado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Ao todo, a PM apreendeu R$ 14.460 em espécie, quatro celulares e a pistola de uso da polícia com 15 munições, que estava embaixo do banco do motorista.

A reportagem teve acesso aos depoimentos.

Conforme a polícia, foi identificado que a arma está em nome de Mario Jumbo Miranda Aufiero, atual diretor-presidente da Imprensa Oficial do Amazonas e comissário da Polícia Civil do Estado.

Ele chegou a exercer funções de delegado, mas foi afastado do cargo este mês após uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Mário Jumbo de Miranda Aufiero está licenciado da presidência da Associação dos Delegados de Polícia do Estado do Amazonas (Adepol-AM) desde janeiro de 2019.

Em depoimento, foi questionado se o homem preso conhece o comissário de polícia, mas ele se reservou ao direito constitucional de permanecer em silêncio. No entanto, a testemunha, detida nessa mesma ocorrência, afirmou para a polícia que ouviu o colega – que foi preso – contar “que um amigo teria esquecido a arma dentro do carro”.

Um inquérito policial foi instaurado e há um prazo de 30 dias para ser enviado a Justiça. Ainda segundo a Polícia Civil, o comissário deve ser ouvido.

Leia a nota do Governo do Amazonas sobre o caso:

O diretor-presidente da Imprensa Oficial do Amazonas, Mario Jumbo Miranda Aufiero, foi surpreendido pela notícia de que sua arma estava sendo utilizada para práticas ilícitas nesta segunda-feira (21). Aufiero comunicou à Corregedoria Geral do Sistema de Segurança que o armamento tinha sido extraviado na sexta-feira (18). A Corregedoria informa que está adotando todas as providências para apurar as circunstâncias do fato. Aufiero condena atos ilícitos e jamais compactuaria com tais práticas.

Com informações do g1

você pode gostar também