Artistas do Caprichoso se emocionam, durante celebração, ao retornarem aos galpões de alegorias depois de 2 anos

Celebrada pelo padre Benedito Teixeira, a missa da alegria em ação de graças concedeu bênçãos aos artistas e todos os setores do Boi-Bumbá Caprichoso durante a abertura do galpão central de alegorias na manhã desta sexta-feira, 01 de abril. Diretores, conselheiros de artes, itens, colaboradores e sócios evocaram proteção de Deus para a construção, em segurança, do projeto boi de arena “Amazônia Nossa Luta em Poesia”.

O galpão recebeu a padroeira dos artistas e do povo de Parintins, Nossa Senhora do Carmo, com demonstração de fé e devoção dos presentes. Os cânticos litúrgicos foram entoados pelo Coral Arco-Íris de Sonhos. Todos os segmentos do Boi Caprichoso se uniram no momento de oração e comunhão junto ao presidente Jender Lobato, com a retomada da preparação ao 55º Festival Folclórico de Parintins, após a regressão da pandemia da Covid-19. 

O prefeito de Parintins e sócio do Boi Caprichoso, Bi Garcia, disse que a abertura dos trabalhos em galpão significa vitória da vida, principalmente da classe mais afetada pela paralisação das atividades em dois anos sem o espetáculo dos bumbás na arena do Bumbódromo. O artista Ozéas Bentes, sobrevivente da Covid-19, declarou que entrar no galpão para trabalhar é emocionante. “Depois de tudo que a gente passou, é uma reconstrução de vida”, enfatizou. 

Para o presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, o encontro de fé marca um novo tempo, com a retomada do festival, com a celebração da vida. “Esse recomeço dos trabalhos dentro do galpão é muito abençoado. Eu tenho certeza absoluta que nós teremos a proteção de Deus necessária para fazermos nosso projeto do início ao fim, sem nenhum acidente ou incidente, também conseguindo, principalmente, honrar nossos compromissos financeiros firmados com os artistas”, assegurou. 

Fotos: Arleison Cruz

você pode gostar também
..