Assessor especial de Dilma chama reportagem da revista “IstoÉ” de “mentirosa”

Em nota divulgada pelo Palácio do Planalto na última quinta-feira (21/4), Giles Azevedo, assessor especial da presidente Dilma Rousseff, classificou a reportagem de capa da IstoÉ desta semana como “mentirosa”. 

Azevedo alega que a matéria tem como base o depoimento da proprietária da empresa Pepper, Danielle Fonteles, que foi desmentido por ela publicamente. Ele destaca que a publicação não o procurou, nem apresentou provas do conteúdo do depoimento da delação ou revelou suas fontes. Também reitera que a IstoÉ não ouviu Danielle ou seu advogado.
Na matéria, o veículo informa que, em suposta delação premiada, a proprietária da agência disse que Azevedo teria montado um esquema financeiro para abastecer as campanhas presidenciais de 2010 e 2014 com recursos ilegais.

Assessor da presidente acusa revista de mentir e não ouvi-lo em matéria
Assessor da presidente acusa revista de mentir e não ouvi-lo em matéria
“Com esta reportagem, apenas a revista confirma seu claro alinhamento político com forças contrárias ao governo e reitera uma obsessão: a de atingir pessoalmente a honra da presidenta da República ou de pessoas que lhe são próximas”, diz um trecho da nota.
O assessor reforça que sua única atividade foi a de organizar a agenda de viagens, participações em comícios, panfletagens e presença em palestras e debates. Diz que a revista também mentiu ao afirmar que ele teria atuado como uma espécie de orientador da proprietária da Pepper.
Giles Azevedo destaca ainda que tomará todas as medidas judiciais, em âmbito civil e criminal, “contra esta revista e os responsáveis por esta reportagem caluniosa, em defesa da minha imagem e da minha honra”.
Do Portal Imprensa
você pode gostar também