Atleta brasileira recusa convite para festa e escapa de atentado em boate turca

A jogadora Thaísa, bicampeã olímpica pela seleção feminina de vôlei, escapou de ser uma das pessoas presentes na boate Reina, local que foi alvo de um atentado terrorista que deixou 39 mortos durante a noite do último sábado. A atleta, que está atuando no Eczacibasi Vitra, da Turquia, recebeu um convite para passar a virada do ano em uma festa na casa noturna, localizada na cidade de Istambul, mas recusou.

A informação foi publicada no perfil de Twitter do marido da jogadora, o jornalista Guilherme Pallesi, que admitiu não ter ido ao local após Thaísa recusar o convite recebido.

“Rapaziada, eu e a Thaísa estamos bem, iriamos ao Reina ontem Thaísa não quis ir e fiquei bravo com ela. Graças a Deus não fomos”, publicou Guilherme Pallesi.

O atentado à boate Reina, na noite do último sábado, deixou 39 mortos e outras 69 pessoas feridas. A casa noturna, que existe desde 2002, é conhecida por receber jovens da elite turca, famosos e turistas de outros países. Nenhum grupo terrorista assumiu a autoria do ataque até o momento.

você pode gostar também