Barreirinha impõe rigor contra atividades comerciais para barrar Coronavírus

Barreirinha (AM) – Em forte atuação contra a proliferação da doença respiratória Covid-19, a Prefeitura de Barreirinha determinou a suspensão das atividades comerciais, por 15 dias, e adoção de alternativas para atendimento aos clientes. O Decreto 055/2020 entrou em vigor no domingo (22), para retardar o pico do Novo Coronavírus no município e preservar a saúde da população.

A medida preventiva é aplicada aos ambientes com forte apelo para aglomeração de pessoas. No caso de lanchonetes e restaurantes, por exemplo,  a Prefeitura de Barreirinha recomenda a utilização do sistema delivery, de entregas a domicílio. O documento acompanha o Decreto do Governo do Amazonas, publicado sábado (21), que vetou atividades em determinados logradouros, em Manaus, e nas cidades do interior.

Decreto Barreirinha (Parte 01)
Decreto Barreirinha (Parte 02)
Decreto Barreirinha (Parte 03)

O Decreto atinge estabelecimentos e atividades como: bares, academias, igrejas, campos de futebol, quadras poliesportivas, balneários e circulação de carros de som. Autoridades municipais e órgãos reguladores do município como, Polícia Militar, Guarda Civil de Barreirinha, Conselho Tutelar, Vigilância Sanitária e a Coordenadoria da Defesa Civil atuam, em uma força-tarefa, para fiscalizar nas ruas.

Força-tarefa atua para o cumprimento do decreto

Caso haja descumprimento das medidas previstas no Decreto da Prefeitura de Barreirinha, as autoridades locais poderão enquadrar os infratores, na prática de crime previsto no artigo 268 do Código Penal Brasileiro. Essa atitude do Poder Executivo de Barreirinha é amparada pelo Decreto Municipal n° 050/2020, que determinou situação de emergência, por 120 dias, na saúde pública.

Com informações de assessoria

você pode gostar também