Base Arpão prende dono de embarcação e apreende 684 filhotes de tartaruga

Agentes da Base Fluvial Arpão prenderam um homem e apreenderam 684 filhotes de tartaruga durante revista em uma embarcação no rio Solimões, em Coari (distante 363 quilômetros de Manaus). O transporte ilegal foi localizado na manhã deste sábado (24/04), por volta das 6h. A apreensão representa um prejuízo de R$ 3,4 milhão ao crime.

A prisão foi realizada na embarcação Maria de Lourdes, oriunda do Município de Carauari com destino a Manaus. As equipes estavam revistando várias caixas de isopor, quando encontraram em uma das caixas 663 filhotes de tartarugas vivos e 21 filhotes mortos, que estavam acondicionados de forma precária no convés principal da embarcação.

O proprietário da embarcação não soube informar às equipes o responsável pelo embarque do Isopor. O homem recebeu voz de prisão por crime ambiental e foi conduzido à delegacia móvel da Base Arpão para realização dos procedimentos legais. Além dos procedimentos penais, o infrator vai pagar uma multa de R$ 5 mil para cada animal.

 

O comandante do Batalhão Ambiental, major Wallasson Lira, orienta a população que criar, guardar, transportar, capturar ou caçar animais silvestres sem autorização do órgão competente, configura crime ambiental, bem como praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, sujeitando seu(s) autor(es) às penalidades previstas na Lei.

Criada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), a unidade atua de forma integrada com efetivos das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal, Força Nacional, Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

As denúncias podem ser feitas por meio do 181, o disque-denúncia da SSP-AM. O serviço é gratuito e funciona 24 horas por dia, em todo o estado.

você pode gostar também