Boi Caprichoso assume compromisso ambiental com coleta de resíduos

O lançamento do tema “Terra, Nosso Corpo, Nosso Espírito” foi marcado pela 1ª Ação Socioambiental da Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso, em parceria com a Associação de Catadores de Lixo de Parintins (Ascalpin), no dia 09 de novembro. A iniciativa para a coleta de resíduos, promovida no curral Zeca Xibelão, durante o evento, partiu do membro do Conselho de Sustentabilidade e Meio Ambiente do Caprichoso, professor Camilo Ramos.
Com o envolvimento de quatro catadores da Ascalpin, a ação pioneira contou com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sedema), junto com o Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam). O Boi Caprichoso e a Ascalpin instalaram quatro pontos de coleta seletiva no curral. Os catadores receberam camisas, crachás de identificação, sacolas recicláveis e luvas para a coleta de resíduos.

O presidente do Caprichoso, Jender Lobato, diz que a diretoria começa a agir e a executar uma política ambiental. “Nossa gestão também tem o compromisso de cuidar do meio ambiente e conscientizar a sociedade sobre a destinação correta dos resíduos. Nosso boi assume essa responsabilidade, em cumprimento à Política Nacional de Resíduos Sólidos, e, por isso, damos esse passo importante com a participação da Ascalpin”, afirma.

De acordo com o professor Camilo Ramos, com a iniciativa, o Boi Caprichoso sair na frente para servir modelo, com a valorização de associações de catadores de lixo. “Quando o Jender constituiu o Conselho de Sustentabilidade e Meio Ambiente, pensou realmente em como cuidar dos resíduos produzidos pelo próprio boi. Temos a missão de planejar ações eficazes para resolvermos alguns problemas e já trabalhamos com a Ascalpin”, ressalta.
Conforme a presidente da Ascalpin, Marcivone Cazemiro, a parceria estabelecida com o Boi Caprichoso rendeu resultados positivos para o meio ambiente, com o sucesso da coleta de resíduos no curral Zeca Xibelão. “Precisamos de mais apoio da comunidade para fazer acontecer esse trabalho. Com certeza, o boi vai ajudar a melhorar nossa qualidade de vida. O Caprichoso deu um grande incentivo para nossa associação”, reconhece.

A supervisora do Ipaam em Parintins, Fabiana Campelo, elogiou a postura do Caprichoso em tratar de um dos grandes problemas de Parintins, os resíduos sólidos. “Esse passo é extremamente importante para envolver os torcedores do Caprichoso e transformar isso não só em ação dentro do curral. Esse olhar já é um marco na história do boi e vai ser incorporado aos eventos. Convido a população para se unir ao boi e as pessoas a fazerem parte dessa luta”, frisa.

“Estamos em um contexto de desafio de resolver o problema da gestão dos resíduos sólidos de Parintins que tratamos com a Prefeitura. Isso começa a tomar corpo. A iniciativa do Boi Caprichoso ocorre em um momento muito apropriado. Vamos ter um diálogo específico sobre o plano de gerenciamento de resíduos e vamos trazer uma contribuição”, assinala o analista ambiental e assessor da área de resíduos no Ipaam, Antônio Ademir Stroski.

Fotos: Pitter Freitas

você pode gostar também