-Publi-A-

Boi Caprichoso revela palco e lança duas toadas para a live deste sábado (22)

Foto: Pedro Coelho.

O Boi Caprichoso revelou nesta sexta-feira (21), o palco da Live “Boi de Rua: Tradição Caprichoso”, por meio das mídias sociais do bumbá. A cenografia recebe a assinatura dos artistas Algles Ferreira, Geremias Pantoja, Pedro Pimentel, Paulo Pimentel e suas equipes, profissionais descobertos na Escola de Artes Irmão Miguel de Pascale. O espetáculo será transmitido ao vivo, neste sábado (22), pela TV A Crítica e pelo canal oficial do bumbá, no YouTube.

Dentre as particularidades do palco, se destacam duas representações históricas do Boi Caprichoso. William ou Wilhoca, carinhosamente chamado por ‘Lioca’ era o principal lamparineiro do Boi Caprichoso. Era ele quem puxava o cortejo do Boi de Rua com sua poronga de pavio e querosene, iluminando as ruas da ilha tupinambarana. José Thomas Monteiro Neto, carinhosamente conhecido como Zeca Xibelão. Ele foi o mais importante tuxaua da história do bumbá, detentor de um bailado cadenciado, que ‘levitava’ nos tablados e ruas da velha Parintins.

O artista Geremias Pantoja detalha que o palco carrega uma temática voltada à tradição azul e branca. “Nós recebemos a orientação do Conselho de Arte neste sentido e fizemos uma cenografia nas cores da tradição, da forma como costumeiramente a gente observa nas ruas da cidade ou na arquibancada do Bumbódromo”, explica.

De acordo com o presidente do bumbá, Jender Lobato, a live mantém o mesmo padrão de excelência de transmissões anteriores. “A gente sabe o quanto o nosso torcedor é exigente e o Caprichoso mais uma vez virá inovador, com uma estrutura de som e imagem de primeira linha. Aguardem grandes surpresas”, assegura.

Ensaio geral:

Às vésperas da live, os itens oficiais fizeram o segundo contato com os módulos alegóricos. O time azulado realizou um ensaio fechado, junto com todo o elenco de dança e música, a dois dias do show.

O apresentador, Edmundo Oran, e o levantador de toadas, Patrick Araújo, entoaram as obras do repertório, composto por toadas antológicas e contemporâneas. Oran explica que a expectativa é a melhor possível.

“Essa é a nossa primeira live do ano, e nós estamos muito empolgados. O Boi de Rua é o momento em que a gente encontra o torcedor, esse ano será de forma virtual e eu não tenho dúvidas que será da mesma forma contagiantes de sempre”, destaca.

Toadas novas:

Além da cenografia, o Boi Caprichoso lançou duas toadas inéditas. A obra ‘Quem vai mandar é a multidão’ foi concebida pelos compositores Adriano Aguiar e Uendel Pinheiro. Aguiar ressalta que a parceria promete trazer grandes emoções ao torcedor.

“Nós já conversávamos há bastante tempo sobre escrever toadas para o Caprichoso, e agora a gente traz uma composição feita especialmente para o item 19, para a melhor galera do Festival de Parintins”, ressalta.

A toada ‘Dança do Norte’ foi escrita por Adriano Aguiar, Henrique Gomes e Arlindinho Cruz (filho de Arlindo Cruz). “A obra foi feita para fazer o povo dançar o ritmo do ‘dois pra lá dois pra cá” de forma simples, e resgatar a essência do boi-bumbá”, explica Arlindinho Cruz.

As produções, que estarão presentes no Álbum “Terra: nosso Corpo, nosso Espírito – Volume 2”, podem ser acessadas nas redes sociais oficiais do Caprichoso, disponibilizadas por um link para download das obras.

Vale lembrar que o Caprichoso já anunciou que vai gravar, durante a live “Boi de Rua: Tradição Caprichoso”, o primeiro álbum digital na voz do levantador de toadas Patrick Araújo.

você pode gostar também