Bois de Parintins pedem justiça a índio Waiãpi: ‘Respeitem a terra dos nossos ancestrais’

Os bois de Parintins, Garantido e Caprichoso, usaram as redes sociais para protestar e pedir justiça para índio o Emyra Waiãpi, cacique assassinado durante uma invasão de garimpeiros no Amapá, no dia 22 de julho, segunda-feira.

No texto publicado, o Caprichoso pediu “respeito à terra dos ancestrais”, enquanto o Garantido ressaltou que mais de 500 anos se passarão e o Brasil “continua desmatando suas florestas e manchando seu solo com sangue”.

A bandeira da resistência indígena é uma das principais do Festival de Parintins. Todo ano, no Bumbódromo, os bumbás azul e vermelho pedem o fim da dizimação e respeito a terras e populações indígenas do Brasil.

Mais um cacique silenciado pela ganância que foi trazida de além mar e perpetuada por toda a terra, os filhos…

Gepostet von Boi Caprichoso am Montag, 29. Juli 2019

Mais um cacique silenciado pela ganância que foi trazida de além mar e perpetuada por toda a terra, os filhos originários da Mátria pagam um preço caro por apenas ter seu pedaço de chão. Respeitem a terra do nossos ancestrais e os filhos que nela vivem. Justiça a Emyra Waiãpi!”

Nos vemos de novo diante da necessidade de agitar a bandeira da resistência. Mais de 500 anos se passaram e o Brasil…

Gepostet von Boi Garantido am Montag, 29. Juli 2019

Com informações do SRzd

você pode gostar também