Botafogo vence Fluminense e faz final da Taça Rio com o Vasco

Sassá foi um dos jogadores que marcou contra o Fluminense. Foto: Vitor Silva/ Botafogo

Rio de Janeiro – Em jogo recheado de reservas, o Botafogo conseguiu conquistar sua vaga na final da Taça Rio, equivalente ao segundo turno do Campeonato Carioca, ao vencer o Fluminense, por 3 a 1, no Engenhão. Igor Rabello, Dudu Cearense e Sassá anotaram os gols alvinegros, enquanto Richarlison descontou no final.

Com o resultado, o Botafogo vai encarar o Vasco na decisão da Taça Rio e joga pelo empate por ter a melhor campanha. A partida, porém, não tinha muito valor, porque os dois times estão classificados para as semifinais do Carioca, assim como Flamengo e Fluminense. Desta forma, Abel Braga e Jair Ventura mandaram a campo equipes mistas, poupando titulares para duelos decisivos no meio de semana.

A escalação dos reservas nos dois lados, porém, não impediu que o jogo começasse quente. Logo no primeiro minuto, após levantamento para a área, o Botafogo abriu o placar. Em cobrança de falta de Gilson, Igor Rabello cabeceou bem e encobriu Júlio César.

O Fluminense teve uma grande oportunidade de empatar com Marcos Júnior. O atacante recebeu ótimo passe de Marquinho, ficou de frente para o gol, mas ao tentar driblar Gatito, acabou desarmado. Os tricolores seguiram em cima, com mais posse de bola no campo de ataque, e chegaram a reclamar de um pênalti em cima de Marcos Júnior após cruzamento rasteiro.

A arbitragem roubou a cena logo em seguida quando o Botafogo ampliou ainda no primeiro tempo. Aos 26 minutos, em nova jogada de bola parada, Gilson levantou e Dudu Cearense, em claro impedimento, desviou para o fundo das redes.

Na volta dos vestiários, o Botafogo foi mais uma vez preciso e marcou o terceiro gol logo aos dois minutos. Sassá recebeu lançamento de Guilherme, girou em cima de Frazan e finalizou forte, cruzado, sem chances para Júlio César. O Fluminense tentou reagir em seguida, mas Gatito apareceu para salvar após finalização de Pedro.

Apesar da entrada de Richarlison e Osvaldo, o Fluminense não conseguiu impor pressão e não voltou a dar trabalho ao goleiro botafoguense. O garoto Pedro, uma das novidades da partida, foi o mais perigoso e assustou em cabeceio em que a bola passou raspando a trave.

O Botafogo ainda carimbou a trave de Júlio César em finalização de Vinícius Tanque, mas quem marcou foi o Fluminense. Richarlison invadiu a área e foi derrubado: pênalti. O próprio atacante foi para a bola e descontou.

O Botafogo agora volta às atenções para a Copa Libertadores. Na quarta-feira encara o Atlético Nacional, atual campeão do torneio, às 21h45, fora de casa. Já o Fluminense tem confronto pela Copa do Brasil contra o Goiás, no mesmo dia, mas às 21h30, em Goiânia.

Do Estadão

você pode gostar também