-Publi-A-

Brasília volta a cogitar Arthur como candidato a senador em 2018

Hipótese sempre considerada, mas esquecida nos últimos tempos do meio político nacional, voltou a ser cogitada em Brasília: a possibilidade do prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), disputar eleição em 2018 para senador da República.

A possibilidade passou a ser levada em conta depois do jantar que o presidente interino Michel Temer (PMDB) teve com a cúpula do PSDB e esboçaram plano de apoio dos peemedebistas ao projeto tucano de voltar ao governo.

Esse estratagema, revelou uma fonte de Brasília ao BNC, chamado de “apoio sem disfarce”, prevê o lançamento de fortes candidatos a senador e deputado federal nos Estados para compor a base de sustentação de um eventual governo tucano.

É nesse ponto que entra Arthur Neto, que, em 2010, foi abatido em seu voo à reeleição ao Senado num projeto semelhante, planejado e executado com êxito pelo ex-presidente Lula para “limpar” tucanos que davam trabalho ao governo petista.

Naquela ocasião, o atual prefeito de Manaus era líder da oposição e perdeu sua cadeira para a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), que conquistou a vaga embalada pela popularidade de Lula e do senador Eduardo Braga (PMDB), que acabara de deixar o governo do Amazonas com altos índices de popularidade e a pôs a tiracolo naquela eleição de 2010.

Arthur nunca negou sua preferência pela tribuna, conforme observou no dia 3 de fevereiro quando esteve em Manaus o ex-senador Aloizio Mercadante, como então ministro da Educação, ao dizer em evento público: “O prefeito Arthur sente imensa saudade da tribuna”.

Vice

Assim como a informação de que o tucano amazonense poderá disputar vaga de senador em 2018 agita os bastidores de Brasília, deve agitar também em Manaus, principalmente no processo de escolha de vice, na chapa que será formada para a reeleição de Arthur este ano.

Até aqui, com queda de avaliação de sua gestão e com o surgimento de uma longa fila de candidatos a prefeito com forte potencial de votos, o cargo de vice era pouco atrativo.

Agora, porém, arriscar e ter sucesso em 2018 significa dizer que substituto eventual do tucano poderá ser prefeito titular em breve.

No tabuleiro, Arthur tem à sua disposição ao posto a indicação do PSD, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), Josué Neto, e, entre seus aliados, Ulisses Tapajós (Semef), Márcio Noronha (Casa Civil), e o presidente da Câmara Municipal de Manaus, Wilker Barreto (PHS), a quem o prefeito passou a fazer gestos mais claros recentemente.

Do BNC

você pode gostar também