Busca por atendimento psicológico em Parintins aumenta durante pandemia

Parintins (AM) – A demanda de atendimentos psicológicos no Centro de Atenção Psicossocial de Parintins (CAPS) aumentou de forma significativa durante a pandemia do novo coronavírus. As consultas também estão ocorrendo nas unidades básicas de saúde do Bumbódromo, Tia Leó e Bairro da União, de 8 às 12 horas. Neste período de isolamento e problemas financeiros, o que tem sido verificado são aumentos nos casos relacionados à ansiedade, depressão e automutilação.

Os profissionais atuantes no CAPS Parintins tem promovido atendimentos via WhatsApp e, em casos extremos, consultas presenciais. Segundo o psicólogo Evaldo Francatti, algo que também tem preocupado os profissionais são registros do retorno de pacientes que há muitos anos estavam sem necessidade por atendimentos. “Verificamos casos de paciente que desde 2012 ou 2013 não nos procuravam e por conta da pandemia recorreram a nós novamente e voltaram em situação muito pior”, relatou.

Francatti salientou ainda que problemas financeiros também têm causado uma série de danos psicológicos, especialmente de pequenos empresários que tiveram perda nas arrecadações por conta da pandemia.

O psicólogo Gustavo Carneiro afirma que mais de 90% das consultas são realizadas hoje pelo WhatsApp e que só em casos mais graves é recomendado aos pacientes se dirigirem ao CAPS. Ele sugere que os pacientes também sigam as recomendações dos órgãos de saúde para se manter em casa, por conta da pandemia do coronavírus, e que possa recorrer aos serviços profissionais do CAPS que sempre esteve à disposição de todos.

Ambos psicólogos se colocaram à disposição para divulgação de seus números para contato via WhatsApp, em horário comercial:

Gustavo Carneiro – (92) 99217-3071
Evaldo Francatti – (92) 99149-0568

A diretora do CAPS Parintins, Doricy Ribeiro informou que mesmo durante a pandemia os serviços de consultas psicológicas seguem contando com apoio da Prefeitura de Parintins e da Secretaria de Saúde. Ela destacou ainda a disposição de todos os profissionais no apoio dos parintinenses que necessitam de auxílio psicológico.

você pode gostar também