Caburi ganha cooperativa para fomentar o agronegócio

Gilson Almeida | 24 Horas 

[email protected] 

Parintins (AM) – Com o objetivo de fomentar o desenvolvimento sustentável do agronegócio local, formar parcerias com entidades públicas, particulares, cooperativas, sistemas bancários, sindicatos, associações, comunidades de modo geral, empresas e entre outros, foi instalado na Agrovila do Caburi, zona rural de Parintins, a Cooperativa Agroindustrial (CoopCaburi).

A CoopCaburi é uma sociedade de natureza civil e de responsabilidade limitada, sem fins lucrativos, rege-se pelos valores e princípios do cooperativismo, pelas disposições legais, pelas diretrizes autogestão e pelo estatuto da cooperativa.

Ela foi constituída dia 08 de março de 2019 e prentente incentivar a fabricação de farinha de mandioca e seus derivados; fabricação de conservas de frutas; incentivar a criação de peixes, aves, bovinos e suínos; produção e comercialização de artesanatos; incentivar o extrativismo sustentável dos oleaginosos; receber, beneficiar, comercializar e armazenar os produtos dos cooperados, e viabilizar a compra e venda de insumo, produtos e equipamentos.

A presidente da CoopCaburi, Alessandra Pontes, disse que os membros do órgão almejam que o Caburi ganhe sustentabilidade e com isso melhore a qualidade de vida do povo local através do cooperativismo. “Muitas pessoas começaram a me procurar para pedir ajuda, pois aqui no Caburi a dificuldade de escoar a produção e até produzir é muito grande. Pensei na solução que é o cooperativismo. Após dois anos de tentativas e muito trabalho para juntar pessoas sérias e dispostas a enfrentar problema, conseguimos formar a CoopCaburi”, enfatizou Alessandra.

Na manhã deste sábado, 15, a partir das 08h, será feita na Escola Estadual Caburi uma assembleia ordinária para apresentar e dar início aos trabalhos deste novo empreendimento que deverá contar com a presença de representantes da Prefeitura Municipal de Parintins, da Câmara Municipal, do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), do Banco do Brasil e do Banco da Amazônia.

você pode gostar também