Caixa Econômica prepara protocolo para nova etapa do auxílio emergencial

Eldiney Alcântara | 24 Horas

[email protected]

Preocupados com a possibilidade de novas aglomerações devido ao pagamento de uma nova etapa do auxílio emergencial do governo federal, a Caixa Econômica Federal em parceria com a Prefeitura de Parintins e demais órgãos de saúde discutem um novo protocolo de atendimento ao público. A medida se faz necessária para combater a proliferação do novo coronavírus.

A unidade bancária já se prepara para atender um grande público que deve retornar à agência para o saque do benefício. Na reunião realizada com a Prefeitura e demais bancos ficou definido que é preciso criar meios para evitar a aglomeração das pessoas e dar um bom atendimento ao público.

Banco e poder público estudam meios para que o atendimento esteja dentro dos padrões de segurança contra a Covid-19. É discutido o retorno das tendas em frente à agência, demarcação de lugares e agentes que possam ordenar as filas dentro e fora da unidade.

Em reunião com órgãos de saúde e representantes das instituições bancárias, a Prefeitura de Parintins pediu que os bancos colaborarem financeiramente com a logística de proteção dos clientes das agências. A administração pública espera que os bancos ajudem com gastos como aluguel de tendas, contratação de pessoal e demais equipamentos ou profissionais necessários para o trabalho nas agências.

A nova etapa do auxílio emergencial ainda está em discussão entre o Governo Federal e o Congresso. O benefício deve ser pago em três ou quatro parcelas de R$ 250,00. A ideia é que o programa volte a ser pago a partir de março, atendendo cerca de 33 milhões de pessoas. O custo total do programa ao longo de 2020 chegou a quase R$ 300 bilhões.

você pode gostar também