Câmara Municipal de Parintins deve receber PL para implantação de UTI nesta quarta, diz Bi Garcia

Foto: Liam Cavalcante.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – O Prefeito de Parintins, Frank Bi Garcia, informou que deverá ser encaminhado nesta quarta-feira (17) à Câmara de Vereadores o Projeto de Lei para a implantação de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo seis adultos, dois pediátricos e dois neonatais que serão instalados nos hospitais Jofre Cohen e Padre Colombo. A implantação dessas UTIs custará em torno de R$ 4 milhões ao município.

A implantação dos leitos de UTI na rede de saúde da cidade é fruto da parceria da Prefeitura com a empresa Celeo Redes Brasil S. A., responsável pela construção do Linhão de Tucuruí.

As UTIs serão implantadas com recursos oriundos da antecipação de parte do Imposto Sobre Serviço (ISS) que a Celeo Redes Brasil repassará ao município. O tributo é referente aos serviços a serem executados pela empresa durante a construção da rede de energia que ligará Parintins ao sistema nacional de energia elétrica.

O projeto precisa ser aprovado pelos vereadores em que o documento será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça na qual será avaliada a legalidade do processo e a adequação às leis municipais, estaduais e federais.

O processo administrativo que geralmente precisa de três votações, por se tratar de uma demanda de urgência, poderá ser votado numa única sessão. Após receberem o documento, os parlamentares têm até dez dias para aprovarem ou não o PL. “Nós temos um entendimento na Casa Legislativa que isso vai dar um salto muito grande na qualidade da saúde no nosso município”, disse o presidente da Câmara Municipal de Parintins, o vereador Telo Pinto.

Bi Garcia informou ainda que a Prefeitura de Parintins está trabalhando em parceria com Governo do Amazonas que ajudará no custeio da manutenção dos leitos de UTI.

“A Folha na área da saúde do salário dos médicos custa para o município R$ 1.200.000,00 (Um milhão e duzentos mil reais). Para botar em funcionamento esses 10 leitos de UTI nós vamos acrescentar mais ou menos 500 à 600 mil reais em contrato de profissionais especializados”, acrescentou o prefeito.

você pode gostar também