Candidata a vereadora de Oriximiná divulgou número errado na campanha e só descobriu no dia da eleição

Raimunda Ferreira, filiada ao PSDB, pediu votos para o número 45222, quando o número do registro de candidatura era 45522. A candidata descobriu o erro por meio de amigos.

Uma candidata a vereadora de Oriximiná, no oeste do Pará, passou a campanha inteira pedindo votos para o número 45222, que ela havia escolhido na convenção do PSDB realizada dia 16 de setembro deste ano, mas na verdade, o registro de sua candidatura foi feito sob o número 45522. A mudança só foi descoberta no domingo (15) e ela não teve mais tempo de avisar suas bases eleitorais.

Após ser avisada por amigos que seu nome e número não estavam aparecendo na urna quando era digitado o número 45222, Raimunda Ferreira conseguiu fazer contato com alguns familiares e amigos que ainda não tinham ido votar, e assim, obteve 47 votos no total.

Em entrevista a uma emissora de Tv, em Oriximiná, nesta terça-feira (17), ainda abalada com a situação, a candidata disse que não foi avisada pelo partido sobre a mudança do número que ela havia escolhido e que isso causou um enorme prejuízo a todo o trabalho realizado por ela e sua equipe durante 45 dias de campanha.

“Na convenção eu escolhi o número 45222, que era pra ser registrado no cartório eleitoral. Eu confiei pensando que o partido tivesse registrado esse número e foi produzido todo o meu material de campanha e divulgação. Por nenhum momento eu fui informada que na hora que o partido foi registrar a minha candidatura o número havia mudado. Eu não tive conhecimento dessa nova numeração. Todo o trabalho realizado junto às famílias, às comunidades foi em vão”, disse Raimunda.

“No dia da eleição meus eleitores começaram a me ligar perguntando o que tinha acontecido, dizendo que quando digitavam 45222 não aparecia a minha foto, só a mensagem de candidato inexistente”.

 

Após os primeiros telefonemas informando sobre a mensagem de candidato inexistente na urna, Raimunda Ferreira que vota na escola João Paulo, se dirigiu ao local de votação e ao digitar na urna o número 45222, comprovou que de fato não aparecia seu nome e nem a foto.

“Chamei a mesária pra ver o que estava acontecendo. Mostrei a foto do meu santinho pra comprovar que o meu número era 45222. A mesária pediu pra eu olhar a lista dos candidatos com a numeração do lado de fora da seção e pra minha surpresa o número que constava era 45522. Com essa situação é como se eu não tivesse concorrido à eleição, me senti prejudicada”, disse Raimunda Ferreira.

Segundo a candidata, como grande parte dos eleitores que haviam manifestado apoio à sua candidatura era da zona rural, não foi possível avisá-los sobre a mudança do número, e na cidade, a grande maioria já havia ido votar e o voto não foi computado pra Raimunda Ferreira devido ao erro de número.

Assim que se recuperar do abalo sofrido em função da divulgação do número errado devido à mudança de número, que segundo ela, não foi informada pelo partido, Raimunda Ferreira pretende retornar aos locais por onde fez sua campanha para explicar sobre o problema e agradecer pelo apoio recebido.

“Eu quero agradecer a todas as pessoas que disseram que iam votar em mim e de fato votaram porque me avisaram que não estava aparecendo meu nome. Pena que o número que elas digitaram não foi válido. Eu vou me recuperar e voltar em cada local onde fiz campanha pra me justificar e dizer o que aconteceu”, finalizou.

Com informações do g1

você pode gostar também