Caprichoso recebe materiais para executar projeto quando for retomado o 55º festival de Parintins

Foto: Carlos Alexandre.

Parintins (AM) – Conforme planejamento administrativo elaborado e executado pela diretoria meses antes da crise sanitária no Brasil, a Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso recebeu remessa de materiais no almoxarifado, na Rua Silva Meireles, nesta terça-feira, 02 de junho. Os itens foram adquiridos pelo presidente do boi, Jender Lobato, muito antes da declaração da pandemia mundial da Covid-19 para a preparação do bumbá em busca do título no 55º Festival Folclórico de Parintins.

Mesmo com o adiamento do evento cultural, o dirigente azulado destaca que o Caprichoso se programou antecipadamente para apresentar o Projeto Boi de Arena 2020 “Terra: Nosso Corpo, Nosso Espírito” no Bumbódromo, nos dias 26, 27 e 28 de junho. “As diretrizes para darmos prosseguimento aos trabalhos do Caprichoso são cumpridas à risca. Nos preparamos para fazer o boi, com o festival no mês de junho, como deve ser, mas por motivo de força maior não podemos realizar o evento”, explica Jender.

O presidente do Caprichoso tem certeza que o espetáculo vai ocorrer em nova data a ser definida, quando a pandemia passar, devido a importância do evento para a economia do município de Parintins. “Trabalhamos com a hipótese de ter festival e se houver temos que ter nossa estrutura como se fosse ocorrer em junho. Mais uma prova do nosso planejamento para os dias 26, 27 e 28 de junho é a chegada dos nossos materiais que darão um brilho maior na nossa apresentação na arena”, ressalta.

Com a organização da gestão, o boi contornou dificuldades financeiras e buscou alternativas inteligentes para manter o padrão Caprichoso. “Estou muito satisfeito, graças a Deus, com a nossa carga aqui. Agora, é trabalhar no planejamento do Conselho de Artes, fazer o melhor boi possível, alegrar a galera e ser campeão. De nada adianta planejar e quitar dívidas, se não vencermos. Nosso foco é arrumar a casa e conquistar vitórias. Eu vou perseguir isso até final, com a melhor equipe que o festival tem”, descreve Jender.

De acordo com o diretor artístico e conselheiro de artes do Caprichoso, Edwan Oliveira, o bumbá cumpriu um planejamento prévio que demonstra a preocupação com um grandioso espetáculo na arena do Bumbódromo, embora tenha sido adiado o festival, por conta da pandemia. “Esse é o resultado de um trabalho profissional feito pela diretoria e Conselho de Artes. Nós construímos nosso projeto desde o ano passado e fizemos um planejamento artístico para a compra desses materiais”, pontua.

O início da pandemia no Brasil atrasou um pouco o prazo de entrega da carga de materiais ao Boi Caprichoso. “Não vamos ter o festival no mês de junho, mas o importante é estarmos com nosso material para a materialização do nosso projeto, assim que for estabelecida uma data. Todo esse material é a base da construção do projeto artístico do Boi Caprichoso e isso assegura uma execução 100% com a retomada do festival. O festival foi prejudicado pela pandemia, mas isso vai passar e o Caprichoso estará aqui preparado”, afirma Edwan.

Texto: Gerlean Brasil

você pode gostar também