Carbrás é condenado à prisão pelo TRF-1 por desvio de R$ 1,5 milhões

Em sentença condenatória de segunda instância, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) aplicou pena de nove meses e dez dias, ao ex-prefeito de Parintins, Alexandre da Carbrás. A decisão é do juiz federal substituto, Luís Felipe Pimentel da Costa.
O pedido de detenção de Alexandre de Carbrás, em regime semiaberto, além da perda dos direitos políticos pelos próximos cinco anos, é motivado pelo desvio de mais de R$ 1,5 milhões do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A sentença determina que o acusado não pode assumir nenhum cargo ou função pública e é obrigado a prestar uma hora de serviço à comunidade, por 280 dias, na Liga Amazonense contra o Câncer ou na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon).

A decisão adverte que o descumprimento da ordem implicará em prisão. A condenação é resultado de denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Carbrás que, quando prefeito de Parintins, de 2013 à 2016, não prestou contas nem comprovou a aplicação de recursos repassados pelo FNDE.

Foto: Pedro Coelho

você pode gostar também