Careiro da Várzea: Corpo de criança que desapareceu após acidente de barco é encontrado por familiares

Menino estava desaparecido desde quarta-feira (30), bombeiros só auxiliaram em buscas no primeiro dia, conforme família.

João Gabriel desapareceu após acidente de barco nas proximidades do município Careiro da Várzea. — Foto: Arquivo Pessoal

O corpo do pequeno João Gabriel, de 12 anos, foi encontrado na manhã desta sexta-feira (2), após buscas realizadas pelos próprios familiares, no Careiro da Várzea, município distante 25 Km de Manaus. Ele desapareceu na quarta-feira (30), após a embarcação em que ele estava, acompanhado do tio e outras duas pessoas, bater em um barranco.

O Corpo de Bombeiros realizou buscas pela criança apenas na quarta-feira, e, desde então, não enviou mais equipes, conforme denúncia da família. A corporação informou, por meio de assessoria, que dos 12 bombeiros mergulhadores, apenas dois estavam disponíveis e seriam enviados nesta sexta.

Por conta disso, os próprios familiares do menino realizaram as buscas na região. O corpo foi encontrado, por volta de 11h, após boiar no Rio Solimões, nas proximidades da comunidade Divino Espírito Santo.

Conforme a tia da vítima, Sara da Silva, de 29 anos, as buscas pelo menino estavam sendo feitas apenas pelo pai do menino e outros tios. O Corpo de Bombeiros informou que enviou uma equipe ao local, nesta sexta, mas até o encontro do corpo, ela não havia chegado.

Moradores da comunidade informaram a reportagemque os familiares de João Gabriel se mobilizaram para trazer o corpo a Manaus em uma voadeira (embarcação de pequeno porte). O corpo deve ser removido para o Instituto Médico Legal (IML).

Falta de mergulhadores

 

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros informou que dispõe em seu quadro de um efetivo de 12 mergulhadores para atender a capital e o interior. Desses, quatro já se encontravam afastados por questões de saúde.

Outros quatro se encontram em transição pelo emprego em operações da Secretaria de Segurança na Base Arpão. Com isso, até quarta (30), apenas quatro bombeiros se encontravam em escala de revezamento na capital.

Nesta quinta (1º), outros dois mergulhadores foram afastados por suspeita de Covid-19, o que inviabilizou qualquer atendimento a esse tipo de ocorrência, segundo o Corpo de Bombeiros.

“Assim, estamos apenas com dois mergulhadores em condições de pronto emprego, os quais estarão realizando amanhã (sexta, 2) a continuação da operação de busca em meio líquido (mergulho) que não pode ser realizada no dia de hoje”, diz um trecho da nota.

Com informações do g1

você pode gostar também