Caso Bruno e Dom: reconstituição continua nesta quinta; Jeferson é levado novamente para áreas do crime

As polícias Federal e Civil continuam, nesta quinta-feira (29), a reconstituição dos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, ocorridos no início do mês, em Atalaia do Norte, no Amazonas. Um dos suspeitos de participação nas mortes, Jeferson da Silva Lima, o “Pelado da Dinha”, foi levado novamente para as áreas do crime.

A reconstituição começou na terça-feira (28), quando a PF fez uma simulação com a lancha utilizada por Bruno e Dom e com a embarcação usada pelos suspeitos, no dia do crime.

Nessa quarta-feira (29), segundo dia da reconstituição, Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”, e Jeferson foram levados à casa de Oseney da Costa de Oliveira, o “Dos Santos”, irmão de Amarildo. A residência fica perto da área onde os corpos de Bruno e Dom foram encontrados.

Também há relatos da participação de uma testemunha no segundo dia de reconstituição.

Na quarta, os peritos refizeram o momento em que Amarildo e Jeferson perseguiram e alcançaram a lancha que transportava Bruno e Dom, no Rio Itacoaí, e atiraram nas vítimas.

Nesta quinta, o pescador Jeferson da Silva Lima será levado novamente ao local para a continuidade da reconstituição.

 

De acordo com o delegado Domingos Sávio Pinzon, da Polícia Federal, que conduz os trabalhos, todos os autores que já confessaram o crime serão levados até os locais onde os fatos ocorreram.

 

“No inquérito policial temos confissões dos autores dos homicídios e também confissão dos autores do crime de ocultação de cadáver. Todos esses suspeitos que já confessaram serão levados ao local dos fatos para que a reconstituição seja realizada”.

 

você pode gostar também