Caso Flávio: suspeito que confessou crime pede transferência de delegacia para prisão

Defesa alega 'temer por segurança' de cliente.

A defesa de Mayc Vinicius Teixeira Parede, que confessou a autoria do homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, pediu a transferência dele para uma unidade prisional de Manaus nesta segunda-feira (14). Segundo o advogado do suspeito, Josemar Berçot, o cliente “teme pela vida” e o pedido de transferência considera as condições de segurança da delegacia onde o suspeito está preso. Além de Mayc, outros cinco homens estão presos suspeitos de envolvimento no caso.

Em conversa com a reportagem Berçot afirmou que o cliente divide uma cela na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) com outros dois presos. Segundo ele, a medida contraria uma decisão da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus.

Flávio Rodrigues dos Santos — Foto: Arquivo pessoal
Flávio Rodrigues dos Santos — Foto: Arquivo pessoal

“Ele [Mayc] teme pela vida dele. Tem uma ordem expressa da [juíza] Ana Paula. Eu fiz um primeiro pedido solicitando proteção da vida dele. Ela deu uma ordem expressa para que ele ficasse em uma cela isolada (…) E quando eu fui visitá-lo essa semana eu descobri que ele estava em uma cela com dois caras de [um grupo criminoso]. Ele passou a temer pela vida dele ali e, na nossa opinião, ele não está seguro naquele local”, disse.

A reportagem procurou a Polícia Civil sobre as alegações da defesa do suspeito, mas não recebeu retorno até a publicação desta matéria.

O caso

O corpo do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 41 anos, foi encontrado no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, na tarde do dia 30 de setembro. A polícia informou que – horas antes – a vítima estava em uma festa na casa do enteado do prefeito de Manaus, Alejandro Molina Valeiko, em um condomínio no bairro Ponta Negra.

Alejandro Molina Valeiko — Foto: Alailson Santos/PC-AM
Alejandro Molina Valeiko — Foto: Alailson Santos/PC-AM

Alejandro e outros cinco suspeitos foram presos durante as investigações:

  • José Edvandro Martins de Souza Junior, 31 anos;
  • Elielton Magno de Menezes Gomes Junior, 22 anos;
  • O chefe de cozinha Vitorio Del Gatto, que morava na residência;
  • O policial militar Elizeu da Paz de Souza, 37 anos, que atua na Casa Militar da Prefeitura de Manaus e seria segurança de Alejandro;
  • Mayc Vinicius Teixeira Parede, 37 anos.
você pode gostar também