-Publi-A-

CBF já negocia direitos de transmissão das eliminatórias da Copa de 2022

Além de vender os direitos de transmissão dos amistosos, a CBF prepara um pacote para negociar os jogos da seleção nas eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar. O torneio começa em 2019. Até então, a TV Globo era dona das duas propriedades.

No começo do ano, a emissora carioca perdeu o contrato pelos amistosos do time.

Já em outubro, a Globo terá o seu segundo contrato vencido com a CBF logo após o Brasil enfrentar o Chile, no Maracanã, pela última rodada do torneio classificatório para o Mundial da Rússia.

O Brasil já está classificado para a Copa russa, entre junho e julho de 2018.

Executivos da CBF estudam fazer uma concorrência pública para vender as duas propriedades. No mês passado, a entidade enviou um representante na Sportel, grande feira que reúne os principais vendedores e compradores de direitos esportivos do mundo, realizada nos EUA.

Com o time de Tite em alta, a CBF quer ampliar o seu faturamento com os jogos.

De acordo com o balanço de 2015, o último divulgado, a confederação arrecadou cerca de R$ 68 milhões só com a venda dos “direitos comerciais e televisivos das partidas da seleção brasileira”.

Outra rubrica informa que a entidade recebeu mais R$ 30 milhões “pela participação da seleção brasileira, em partidas validas pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 e amistosos”.

Apesar de não falar em números, a CBF pretende receber, no mínimo, R$ 100 milhões por ano com a venda das duas propriedades.

A intenção da confederação é fatiar os direitos e vendê-los a cada plataforma (TV aberta, fechada e internet).

Desde janeiro, a entidade presidida por Marco Polo Del Nero já conversou com executivos das principais emissoras e das gigantes de marketing do setor.

Para os amistosos, a CBF pretende anunciar os vencedores até o final de maio. Em junho, a seleção fará dois amistosos na Austrália.

O time nacional enfrentará a Argentina em 9 de junho, em Melbourne. Quatro dias depois, jogará contra os australianos, no mesmo local.

A boa fase do seleção valorizou ainda mais a negociação. No último dia 28 de março, a seleção obteve a nona vitória seguida e se classificou para a disputa da Copa do Mundo de 2018.

No Itaquerão, o Brasil venceu o Paraguai, por 3 a 0.

A equipe deverá fazer ainda seis amistosos até o início da Copa da Rússia. O primeiro adversário confirmado é a Alemanha, que humilhou o Brasil no último Mundial ao golear o time de Luiz Felipe Scolari, por 7 a 1. O jogo será disputado em março do ano que vem, em Berlim.

TRANSPARÊNCIA

A concorrência pública é uma tentativa da entidade para dar mais transparência aos seus negócios.

Del Nero e seus dois antecessores (José Maria Marin e Ricardo Teixeira) são acusados pelo FBI de integrar um grupo de importantes cartolas que recebiam propina na venda dos direitos de transmissão de torneios no Brasil e na América do Sul.

Entre os brasileiros, Marin é o único preso. Ele foi detido na Suíça em maio de 2015 e cumpre prisão domiciliar nos Estados Unidos.

Já Teixeira e Del Nero nunca mais deixaram o país. Mesmo assim, Del Nero permanece no poder na CBF.

Do Folhapress

você pode gostar também