-Publi-A-

Com as exceções de Veja e Época, mídia tradicional diminui arrecadação com publicidade estatal

Com exceção das revistas Veja e Época, os veículos de comunicação brasileiros tiveram queda na arrecadação de verbas com anúncios de publicidade estatal, de acordo com o levantamento do site Poder 360. Enquanto a Época ganhou R$ 4 milhões em 2016 contra R$ 3,4 milhões e 2015, a Veja viu seu salto ser R$ 5,1 milhões para R$ 11,2 milhões, mais que o dobro.

A explicação do salto da publicação da revista do Grupo Abril se deve ao fato de o governo Dilma ter repassado R$ 23 milhões à Veja em 2014, mas cortado 78% da verba em 2015. Nos primeiros quatro meses de 2016, ainda antes do impeachment, a revista havia recebido R$ 1 milhão, enquanto os outros R$ 10 milhões vieram com o governo Temer.

 No acumulado entre 2000 e 2016, o Grupo Globo somou R$ 10,2 bilhões (montante não inclui rádios e TV por assinatura da empresa), 29,4% de todo gasto federal com propaganda. Apesar de receber a maior parte das verbas estatais, a TV Globo apresentou queda nesse tipo de arrecadação pelo terceiro ano consecutivo. Foram R$ 323,8 milhões em 2016, 26% a menos do que no ano anterior.

Do Portal Imprensa

você pode gostar também