-Publi-A-

Com novo formato, Boi Caprichoso faz festa ao lançar CD “A Poética do Imaginário Caboclo”

Aparições de itens em módulos alegóricos na arena do curral Zeca Xibelão e a evolução próximo  a galera azul e branca foram algumas das surpresas apresentadas pelo Boi Caprichoso, durante o lançamento do CD “A Poética do Imaginário Caboclo. Conduzido por uma embarcação, o apresentador Edmundo Oran abriu o espetáculo no meio da galera azul e branca, já na madrugada de domingo, 23 de abril.

Ao rufar da Marujada de Guerra, o Levantador de Toadas, David Assayag, entrou no palco para interpretar o repertório do show, com a execução de “Povo Festeiro da Ilha”. A Porta-Estandarte, Taynessa Brasil, evoluiu com o pavilhão ao som da toada “Deusa da Constelação”.

A galera cantou em uma só a capela da toada “Somos Marujada de Guerra” para estremecer o curral Zeca Xibelão. Dramatizações folclóricas feitas pelo bailado caboclo, como na toada Touro Encantado e a Estrela de Ouro, que marcou a chegada do Boi-Bumbá Caprichoso.

O tripa Alexandre Azevedo dançou com o boi, junto com a vaqueirada no ritmo da toada “Campeão na Evolução”. Em seguida, o Amo do Boi, Prince do Caprichoso, tocou o berrante para chamar a vaqueirada. Acompanhada pelo Amo do Boi e Bailado Caboclo, a Sinhazinha da Fazenda, Valentina Cid, dançou com o Boi Caprichoso no palco.

O espetáculo teve como um dos momentos emocionantes a homenagem à criação do Festival Folclórico de Parintins, com a canção Barro, Fé e Catedral. De uma maloca, a Cunhã-Poranga, Marciele Albuquerque, surgiu para mostrar a dança da mulher guerreira dos povos indígenas da Amazônia.

Depois, foi a vez da Rainha do Folclore, Brena Dianná, levar a galera ao delírio, com evolução marcada pela vibração e muito gingado na dança. O pajé Netto Simões conduziu um grande espetáculo cênico coreográfico as tribos indígenas no palco, com a dramatização da toada “Presságios”.

A apoteose da festa de lançamento do CD 2017 do Boi Caprichoso foi marcada pela participação de todos os itens na arena do curral Zeca Xibelão, próximos da galera azul e branca. A nação cantou clássicos como Amazônia nas Cores do Brasil, Sentimento Caprichoso e o hino Ninguém Gosta Mais Desse Boi do Que Eu.

O presidente do Caprichoso, Babá Tupinambá, parabenizou os envolvidos, principalmente a nação azul e branca. “Eu só tenho a agradeço a todos, por transformar o curral num verdadeiro Bumbódromo, ao brincar de boi”, afirmou.

O cantor e dublador, Ricardo Fábio, veio de São Paulo para participar da festa de lançamento do CD. “É a primeira vez que participo e posso dizer que não tem preço. É uma coisa maravilhosa, muito forte e grandioso”, declarou o artista e novo torcedor azulado.

Hoje, domingo, 23, a festa tem continuidade no lado azul da cidade com a saída do Caprichoso da frente da Praça da Catedral, logo após a missa, às 21h, para a Chegada do Boi no curral Zeca Xibelão e primeiro ensaio oficial da temporada 2017. O trajeto é Avenida Amazonas e Rua Gomes de Castro

você pode gostar também