Com redução de 5% no valor dos ingressos, CBF mantém jogo Brasil x Colômbia em Manaus

O jogo entre Brasil e Colômbia, pelas Eliminatórias da Copa 2018, será mesmo em Manaus, no dia 6 de setembro deste ano, e com redução de apenas 5% no preço dos ingressos. O valor menor valerá somente para a arquibancada superior, que representa 50% da capacidade da Arena da Amazônia. A manutenção da partida e os valores foram definidos na manhã desta quarta-feira, 27, na segunda audiência de conciliação na 11ª Vara do TJAM (Tribunal de Justiça do Amazonas). O MP-AM (Ministério Público do Amazonas), que exigida redução de 60% no valor dos bilhetes, aceitou a contraproposta da CBF (Confederação Brasileira de Futebol)

Os torcedores que já compraram ingressos terão a diferença depositada na conta bancária. Também terão que devolver os bilhetes. Novas entradas serão impressas com o número dos assentos, que não constava nos passes vendidos anteriormente. A venda dos bilhetes está suspensa desde o dia 22 deste mês, por ordem da juíza Mônica Chaves do Carmo.

A CBF disponibilizará um link em seu site para o torcedor solicitar a troca do ingresso. O prazo não foi determinado e ficará a cargo da entidade. O advogado da CBF, Diego D’vila, disse que o preço mais alto que em outras capitais se deve à capacidade da Arena da Amazônia, que tem 24 mil lugares a menos.

Outra compensação oferecida pela entidade é um treino técnico da Seleção Brasileira aberto ao público. Para assistir o treino, o torcedor doará um quilo de alimento não perecível. A delegação virá direto do Equador para Manaus e chegará quatro dias antes da partida.

O MP havia exigido, além da redução de 60% no valor dos ingressos, a limitação da taxa de conveniência em R$ 16,50 para todos os bilhetes a serem comercializados online e a numeração dos assentos, que não consta nos ingressos já vendidos, também aceita pela BF. A indefinição surgiu a partir de estudo do MP que identificou um aumento de 261,5% nos preços dos ingressos em comparação com outras capitais. Fortaleza foi usada como referência. O MP considerou os valores abusivos.

Para a arquibancada, os valores cobrados para inteiras são de R$ 220 (anel superior) e R$ 260 (anel superior). Arquibancada Inferior: R$ 260 (inteira) e R$ 130 (meia); VIP (setor inferior oeste, sem serviços de alimentos e bebidas incluídos): R$ 300 (inteira) e R$ 150 (meia); Premium (setor inferior leste com serviços de alimentos e bebidas incluídos): R$ 350 (apenas inteira disponível); Camarotes (de 9 a 34 lugares): R$ 400 por assento (com serviços de alimentos e bebidas incluídos).

No Castelão (Fortaleza), os bilhetes para os mesmos setores foram de R$ 70 e R$ 100; Em Salvador, de R$ 60 e R$ 120; e em Recife, de R$ 100 e R$ 160.

Do Amazonas Atual

você pode gostar também