-Publi-A-

Combate à Covid-19: Parintins adota medicação de pesquisador norte-americano em parceria com Samel

Eldiney Alcântara | 24 Horas
[email protected]

Esteve hoje, 10, em Parintins, representantes do Grupo Samel para apresentar uma nova medicação que é usada no tratamento da Covid-19. Na Secretaria Municipal de Saúde foi apresentado o medicamento Proxalutamida, que será utilizado em pacientes do hospital Jofre Cohen. Assim, Parintins entra para o estudo da droga que é utilizada nos Estados Unidos.

Parintins fará parte do grupo de teste do medicamento que se mostrou promissor em pacientes da Samel, em Manaus. Segundo o presidente do Grupo Samel, Luís Alberto Nicolau, há oito dias os hospitais da Samel utiliza o remédio em 43 pacientes. Nesse período, nenhum doente precisou ser intubado, aconteceram algumas extubações e não foi registrada nenhuma morte. “Os dados preliminares dos últimos oito dias que a Samel tem utilizado ele são muito esperançosos. A gente já tem certeza que ele funciona na nova cepa e os resultados clínicos são muito bons”, destacou.

A nova medicação não substitui o protocolo de atendimento nos hospitais. Isso quer dizer que os medicamentos já utilizados continuam no tratamento, apenas será adicionado o Proxalutamida, que foi desenvolvida pelo especialista em Biologia Aplicada e pesquisador, o norte-americano Andy Goren. “Nós conseguimos ver resultados muito impressionante em pacientes que, teoricamente, não teriam uma melhora clínica. Nós estamos muito felizes em trazer esse medicamento até o hospital de vocês”, disse o cientista.

A iniciativa parte de uma parceria entre a Prefeitura de Parintins e o Grupo Samel. Parintins vai dar suporte para o tratamento e usar a medicação em pacientes internados no hospital Jofre Cohen. “Nós estamos no maior pico dessa doença e precisamos encontrar parceiros para combater esse vírus”, disse o prefeito de Parintins, Frank Bi Garcia.

De acordo com a Samel, a medicação está em teste finais nos Estados Unidos, mas apresenta resultados satisfatórios, diminuindo a gravidade da doença e reduzindo, consideravelmente, o número de mortes. Com isso, Parintins entra para o grupo de testes e vai receber a medicação para aplicação nos pacientes internados.

você pode gostar também