Conselheira tutelar de Parintins conta os desafios do cargo

Foto: Marcondes Maciel.

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Parintins (AM) – Esta quarta-feira, 18, é o Dia Nacional do Conselheiro Tutelar, o profissional responsável em atuar diante de uma situação de ameaça ou de violação dos direitos com o objetivo de proteger a criança ou o adolescente que está em situação de vulnerabilidade. O Conselho Tutelar não é responsável por atender as crianças e sim atuar para que os órgãos responsáveis realizem o atendimento. O cargo requer compreensão, paciência e determinação, aliás o conselheiro tutelar muitas das vezes tem de lidar com difíceis situações, como um abuso sexual em que geralmente o autor é próprio pai ou o padrasto, por exemplo .

Em Parintins há cinco conselheiros tutelares, entre eles Ana Miranda que conta os desafios do cargo. “Exercer o cargo de conselheiro tutelar é verdadeiramente um grande desafio. Precisamos ter a responsabilidade para atender a criança e o adolescente em situação de risco e zelar pelos seus direitos. Os desafios são vários pois precisamos primeiramente ter um bom psicológico para atender todos os dias casos extremos e nos depararmos com situações de violência as quais colocam a nossa integridade física em risco, mas o maior desafio é falta de mais políticas públicas voltadas para a área da criança e do adolescente”, disse Ana Miranda.

Ana Miranda relata ainda que os casos que mais  exijam  dela são os de violência sexual. “Todos os casos de violência sexual mexem comigo, nesses quase cinco anos que estou conselheira não consigo encarar essas violações como normal. Fico indignada e triste com todos os casos”, desabafou.

“E nesse dia em que comemoramos o Dia do Conselheiro Tutelar o meu desejo é que nossas crianças e adolescentes sejam tratados como rege o Artigo 4º do Estatuto da Criança do Adolescente (ECA) que diz que é dever da família, da sociedade, do Estado assegurar a criança e o adolescente com absoluta prioridade”, concluiu.

você pode gostar também