-Publi-A-

Criminosos ateiam fogo em escolas, UBS, ônibus e viatura da polícia em Parintins

Gilson Almeida | 24 Horas
[email protected]

Na madrugada deste domingo (06), por volta das 02h30, Parintins sofreu ataques de supostos membros de uma facção criminosa. De acordo com o comandante do 11° Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Corrêa Júnior, na zona urbana atearam fogo em duas escolas, em alguns ônibus no bairro Paulo Corrêa e em uma viatura da polícia que estava na oficina. Na Vila Amazônia, zona rural de Parintins, no mesmo horário vândalos também tentaram incendiar a UBS Pe. Francisco Luppino e o ônibus da unidade.

Foto: Gilson Almeida.

Em entrevista exclusiva para o Portal Parintins 24 horas, o vigia da UBS, que preferiu não se identificar, relatou que ele ouviu barulhos atrás da unidade e ao olhar pela janela viu o foco de incêndio em uma sala usada para guardar o lixo. “Fui para outra sala ver se estavam querendo furtar e me deparei com o fogo atrás da UBS, numa sala onde fica o lixo. Eu me desesperei e fui chamar outro vigia para me ajudar apagar o fogo. Quando chegamos a roda do ônibus estava começando pegar fogo também e foi aquele desespero”, relatou.

Ainda segundo o vigia, foram dois suspeitos que usaram garrafas com gasolina para atear fogo nos patrimônios públicos. Os dois fugiram do local pulando o muro após a ação dos vigias.

 

Foto: Gilson Almeida.

 

Foto: Gilson Almeida.

Os dois chegaram a ser capturados pela polícia, mas um conseguiu fugir da viatura. O que foi preso e conduzido para a 3° Delegacia Interativa de Polícia (DIP) foi indentificado como Edilson Afonso da Silva, de 28 anos. Edilson tem ficha criminal e é conhecido por supostamente ser membro da facção criminosa Comando Vermelho.

Conforme o comandante da PM em Parintins, Corrêa Júnior, os ataques ocorreram simultaneamente em Manaus. “A Polícia Militar acompanhou na madrugada de hoje todas essas ocorrências de incêndio, do mesmo modo operante, um coquetel molotov com líquido inflamável jogado nesses locais. Também ficamos sabendo que o fato está ocorrendo simultaneamente em Manaus. Então com certeza faz parte de alguma retaliação de alguma facção criminosa, a priore da facção que opera em Parintins, o Comando Vermelho”, falou Corrêa Júnior. A Polícia Militar está em busca de outro suspeito que participou da tentativa de incêndio da UBS da Vila Amazônia.

As polícias Civil e Militar já estão atuando em conjunto para chegar na real situação dos fatos e saber a motivação desses atos criminosos.

você pode gostar também