De olho no Sul-Americano de Handebol, parintinense integra grupo de atletas em Acampamento Nacional

O goleiro parintinense Davi Malcher da Silva, 16 anos, é um dos 70 atletas selecionados para participar do Acampamento de Desenvolvimento e Melhoria Técnica, na Categoria Cadete (14 a 16 anos), de 28 de novembro a 07 de dezembro, no Centro Nacional de Desenvolvimento do Handebol, em São Bernardo do Campo, São Paulo. O nome do atleta saiu na lista oficial divulgada pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb).

O goleiro de 1 metro e 95 centímetros é tricampeão amazonense e duas vezes 3° lugar nos Jogos Brasileiros pela equipe da Escola São José Operário. O atleta disputa pela categoria infantil, de 12 a 14 anos, e passou por uma uma triagem, defendendo o Centro de Treinamento Pró Esporte (CTPE), de Massaranduba, Santa Catarina. O centro é referência em revelar atletas para os Acampamentos Nacionais. O goleiro parintinense compete em meio a mais de dois mil atletas de todo o Brasil, nas fases regionais, avaliados pelos mais de trezentos professores.

A mãe de Davi Malcher, professora Aparecida Silva, falou sobre a divulgação do nome do filho para a etapa final e disse “meu filho está muito feliz com o reconhecimento de sua dedicaçao como atleta. Sua expectativa é de poder marcar seu espaço na carreira do Handebol, e sabe que para isso, precisa se esforçar ao máximo, aproveitando essa oportunidade única que Deus lhe presenteou, pois em meio a tantos jovens de Santa Catarina que concorriam, apenas três foram escolhidos”. Sobre a participação no Acampamento Nacional, a professora enaltece que “a sua responsabilidade é dupla, porque é um amazonense de alma, ungido pelo manto sagrado esportivo do Estado de Santa Catarina”.

O treinador Gustavo Rietter faz uma avaliação do desempenho do parintinense nos treinamentos. “Davi tem plenas condições de participar na Fase de Treinamento, pois tem uma excelente estatura e uma boa técnica. Somente falta para ele (Davi) volume de treinamento o que pecamos aqui no nosso clube, pois falta uma carga mais intensa de Treinamento”, afirma.

O treinador explica que “os Acampamentos Nacionais servem principalmente para padronizar o modo que o handebol brasileiro é jogado e mapear novos talentos para as Seleções Brasileiras de Base, além de padronizar o modo como o Handebol é jogado. Os Acampamentos também servem para troca de informações com os técnicos participantes com grande contribuição das Federações Estaduais, com a escalação através da indicação de jogadores que apresentaram bom desempenho durante a temporada”.

Gustavo Rietter explica que “no primeiro momento, o Acampamento Nacional de Desenvolvimento e Melhoria Técnica, selecionam 70 atletas para serem observados mais de perto pela Comissão Técnica da Seleção Brasileira Cadete. Após esta fase, os 20 melhores atletas participam da Fase de Treinamento da Seleção Brasileira aonde nesta etapa, serão selecionados os 16 atletas para compor a Seleção que disputará o Sul-Americano em 2019”.

Texto: Kedson Silva
Fotos: Federação Catarinense de Handebol

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here