Delegado diz que irmãos foram afisxiados por detentos no presídio

Menos de 80 horas após terem sido presos em flagrante pelo homicídio de Eduardo Jorge Kataki, 25 anos, na tarde do dia 24 de novembro, os irmãos Alexsander Souza Vieira, 25 anos, e Victor César Souza Vieira, 21 anos, tiveram um ‘fim’ na Unidade Prisional de Parintins, na noite desta terça-feira, 27/11. Eles foram encontrados mortos dentro do banheiro de uma das celas, após um tumulto dos detentos, por volta das 22h.

Depois da remoção dos corpos da unidade prisional, o delegado de Polícia Civil, Adilson Cunha, afirmou que as primeiras linhas de investigação apontam para asfixia dos irmãos, praticada pelos colegas de cela, antes de serem colocados em cordas, cujo objetivo seria caracterizar suicídio. A autoridade policial também revelou que 12 detentos estavam nas celas e alguns deles apresentam marcas de luta corporal, evidências preliminares de execução.

Detentos suspeitos de executar os irmãos Vieira na noite desta terça-feira, 27, na Unidade Prisional de Parintins

O delegado Adilson Cunha ainda declarou que a Polícia Civil vai apurar quem são os executores e se há possibilidade de crime encomendado. Os irmãos Alexsander e Victor chegaram ao presídio na tarde de segunda-feira, 26/11, transferidos da Delegacia de Polícia Civil, sob custódia da Vara de Execuções Penais de Parintins, dois dias depois de tirarem a vida de Eduardo Jorge Kataki, na Rua João Meireles, no bairro Francesa.

Retirada dos corpos dos irmãos Alexsander e Victor, encontrados mortos dentro do presídio.

Gepostet von Parintins 24 Horas am Dienstag, 27. November 2018

Plantão #Parintins24Horas diretamente do presídio, onde foram encontrados dois detentos mortos dentro do banheiro de uma das celas.

Gepostet von Parintins 24 Horas am Dienstag, 27. November 2018

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here