-Publi-A-

Denúncia: família nega atendimento médico a menina de 13 anos

Eldiney Alcântara | 24 Horas
[email protected]

O Conselho Tutelar de Parintins esteve na gleba de Vila Amazônia para apurar denúncias de negligência familiar. Segundo órgãos de saúde da localidade, uma família estaria negando assistência médica a uma menina de 13 anos. A denúncia é apurada, porém o nome da adolescente e dos familiares não podem ser revelados.

O conselheiro Rogerson Farias foi à residência da menor e a encontrou acamada com muitos ferimentos nas pernas. Segundo a família, assim que a menina apresentou as feridas, ela foi levada à Unidade Básica de Saúde (UBS).

A mãe da menor informou, de acordo com os médicos, que o caso poderia agravar e a perna da paciente deveria ser amputada. Ela, não concordando com a medida, resolveu tratar a filha em casa.

A família não levou mais a menina ao posto, não procurou hospital e não procurou nenhum profissional da área. Com isso, os órgãos de saúde da Vila Amazônia apresentaram a denúncia junto ao Conselho Tutelar. “Foi acionado pelo CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) da Vila Amazônia e pela UBS daquela localidade, informando que uma adolescente estava sendo vítima de negligência por parte dos seus familiares que estavam impedindo o acompanhamento médico da adolescente”, informou Rogerson.

O Conselho Tutelar conversou com a menor e a família. Com a intervenção, a menor foi levada ao hospital Jofre Cohen. Internada, ela recebeu atendimento médico e passou por exames para identificar a doença. Não foi revelado ainda a causa dos ferimentos que segue em investigação. “O Conselho Tutelar, vendo o Artigo 05 do Estatuto da Criança e do Adolescente, diz que nenhuma criança ou adolescente será vítima de nenhum tipo de negligência”, concluiu o conselheiro.

você pode gostar também