Deputada Joana Darc destaca suas ações como parlamentar no dia do Voto Feminino

No dia em que se comemora o Dia do Voto Feminino no Brasil, 24 de fevereiro, a deputada Joana Darc (PL), mulher mais votada na capital amazonense, em 2018, destacou suas ações do mandato como voz ativa na Assembleia Legislativa do Amazonas e reforça a importância da mulher na política, a qual só foi possível com a conquista do voto feminino no Brasil, em 1934.

A parlamentar já apresentou 456 Projetos de Lei, 2.752 requerimentos, 20 Projetos de Resolução Legislativa, 243 Projetos de Lei Complementar e 2 Propostas de Emenda à Constituição (PEC). Todas as matérias legislativas têm o objetivo de atender as necessidades da população amazonense.

“Nossa luta é constante dentro e fora do parlamento. Estou sempre atenta às demandas da população e apresentando matérias para que possamos mudar para melhor a vida da nossa gente. Criando políticas públicas e dando oportunidades para todos”, disse Joana.

Além da causa animal, uma de suas principais bandeiras para o ingresso na política amazonense, Joana Darc tem fortalecido a luta pelas pessoas com deficiência, a qual já conquistou algumas vitórias, entre elas a criação da Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno de Espectro Autista (Ciptea), que em 2021 teve 1.033 solicitações junto a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania.

Ainda no campo PCD, Joana Darc destinou mais de R$ 5 milhões em recursos de emenda parlamentar para a Sejusc, para viabilizar vários programas, entre eles o Programa de Cadeiras de Rodas. “Nosso objetivo é zerar a fila de espera.Tinham pessoas que aguardavam por uma cadeira há dez anos e foram contempladas. Não vou parar até ver essa fila zerada”, pontuou.

Joana Darc destinou recursos de emenda parlamentar para a causa animal, foi a primeira política na história do Amazonas a entregar três castramóveis para minimizar o problema de animais nas ruas e as zoonoses, bem como, criou o banco de ração gratuita à protetores, entre outros serviços.

Entre essas e outras conquistas tanto para a capital, quanto para os municípios do interior e diversas categorias sociais e organizacionais, a deputada Joana Darc reforça a importância da voz e da presença da mulher na política amazonense.

O voto feminino no Brasil foi reconhecido em 1932, foi incorporado à Constituição em 1934, de forma facultativa e em 1965 tornou-se obrigatório.

você pode gostar também
..