Deputado morre com Covid-19 após uma semana internado em Mato Grosso

Silvio Fávero era autor de um projeto contra a obrigatoriedade da vacina contra o coronavírus.

O deputado estadual Silvio Fávero (PSL), de 54 anos, morreu neste sábado (13) internado com Covid-19 em um hospital particular, em Cuiabá.

Ele estava internado desde o dia 4 de março e intubado com Covid-19 uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

De acordo com os médicos do deputado, neste sábado Fávero teve complicações e infecções causadas pela Covid-19 e a situação dele era considerada ‘crítica’.

Em nota, a família do deputado agradeceu por todas as orações e manifestações positivas.

Fávero deixa a mulher Katia e três filhos: Gabriel, Gustavo e João Ricardo.

“Deus receba em paz nosso grande guerreiro, que bravamente lutou pela vida e hoje, com muita fé em Deus, segue aos braços do Pai Maior”, disse a família.

O corpo deve ser enterrado em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá.

Projeto de lei

 

Fávero era autor de um projeto que tramita na Assembleia Legislativa contra a obrigatoriedade da vacina contra a Covid. Segundo ele, o cidadão tem o direito de escolher se vai vacinar ou não.

Já sobre os menores de idades, o projeto diz que os pais ou responsáveis poderão escolher pela vacinação ou não das crianças e adolescentes menores de 14 anos.

“[O projeto] visa evitar que a vacinação seja compulsória, eis que, atualmente, subsiste insegurança quanto à eficácia e eventuais efeitos colaterais das vacinas, onde apresentam um risco que, sem dúvida alguma, é irreparável, já que os efeitos a curto, médio e longo prazo da vacina são desconhecidos”, justifica.

Repercussão

 

Em nota, o Governo de Mato Grosso lamentou a morte do deputado estadual Silvio Favero. O governador Mauro Mendes (DEM) irá decretar luto oficial de três dias, que será publicado no Diário Oficial do Estado.

“Favero deixou sua marca na história de Mato Grosso, lutando por aquilo que acreditava ser o certo. Um companheiro do Estado na busca das melhores condições para os mato-grossenses. Eu e minha esposa desejamos força neste momento de luto à toda família e que Deus possa abençoa-lo e recebe-lo de braços abertos”, disse o governo.

A Prefeitura de Cuiabá também emitiu nota lamentando a morte do deputado.

“Com muita tristeza acompanhei nos últimos dias as notícias do estado de saúde do nosso deputado estadual Silvio Fávero e hoje, com profundo pesar ele nos deixa. Infelizmente, a Covid-19 fez mais uma vítima e neste momento de dor deixo o meu abraço forte aos familiares e amigos de Silvio. A população de Mato Grosso perde um parlamentar dedicado”, disse o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Assembleia Legislativa de Mato Grosso

 

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Max Russi, em nome da Mesa Diretora, divulgou nota e lamentou a morte do deputado, externando ‘seu pesar e condolências à família e amigos do parlamentar’.

””A ALMT decreta luto oficial de três dias e se solidariza às mais de seis mil famílias mato-grossenses que, nos últimos meses, têm perdido seus entes queridos para a Covid-19”.

Biografia

 

Silvio Antonio Fávero era natural de Umuarama-PR, nasceu em 31 de agosto de 1966. Casado, pai de três filhos, era filho de Sebastião e de Dona Angélica.

Ele era advogado, empresário, produtor rural, ex-vice perfeito de Lucas do Rio Verde e, atualmente estava exercendo o primeiro mandato como deputado estadual.

Com histórico de luta começou a trabalhar aos nove anos de idade, para ajudar no sustento da família com cinco irmãos. À época, trabalhava, com muito orgulho, como feirante subindo e descendo as ladeiras de Porecatu, no interior do Paraná.

Silvio conciliava o trabalho como feirante com a função de servente de pedreiro. Sua alegria de viver, forte comunicação, garra e humildade o projetaram ao primeiro emprego numa cooperativa local, como office-boy aos 14 anos.

Muito dedicado ao trabalho, obteve promoções e apoio da empresa para avançar nos estudos. Com o apoio dos amigos e do financiamento público, conseguiu formar em direito, em Presidente Prudente (SP).

Incentivado pelo pai Sebastião, chegou em Mato Grosso em 1990, um dos primeiros advogados de Lucas do Rio

Verde – considerado o defensor público com mais ações gratuitas na região.

Auxiliou na instalação do prédio da Justiça do Trabalho para o município, participou da fundação de diversos bairros da cidade. Por oito anos prestou assessoria jurídica à Câmara de Vereadores de Lucas, atuou, também, como procurador do município e secretário de Administração na gestão Otaviano Pivetta.

Em Lucas do Rio Verde fez história junto ao Rotary, inclusive foi um dos fundadores: Lions de Visão, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e Lar do Idoso.

Ajudou na implantação da Comarca do Fórum de Lucas, na instalação da OAB, ocupando inclusive o cargo de vice-presidente da comissão de meio ambiente.

Em 2016, foi eleito vice-prefeito da cidade de Lucas, com forte atuação a favor do desenvolvimento municipal, sendo projetado e estimulado popularmente ao cargo de deputado estadual.

Eleito para o primeiro mandato parlamentar em 2018, Fávero foi destaque na Assembleia Legislativa de Mato Grosso pela alta produtividade, autor de centenas de projetos e mais de 20 leis aplicadas.

Silvio Fávero estava como membro titular das comissões de Constituição, Justiça e Redação; Segurança Pública e Comunitária; Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais; Revisão Territorial dos Municípios, além de presidir a Comissão Especial para Revisão Geral do Texto do Regimento Interno da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Com informações do g1

você pode gostar também